O ex-presidente dos Estados Unidos Bill Clinton disse estar "agradecido ao Comitê Nobel por ter atribuído o Prêmio Nobel da Paz ao ex-vice-presidente americano Al Gore" e ao Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC), de acordo com nota divulgada por sua fundação nesta sexta-feira.

Al Gore "nos alertou sobre os perigos da mudança climática durante décadas", afirmou Clinton, que se disse "encantado por esse merecido reconhecimento" de seu ex-vice-presidente.

Segundo Clinton, Al Gore "nunca deixou de promover ações para salvar o planeta, embora tenha enfrentado a indiferença e os ataques dos que estão decididos a defender o indefensável".

"Seu compromisso e seu filme (´Uma verdade inconveniente´, que ganhou o Oscar de melhor documentário deste ano), justamente premiado, estimularam uma quantidade incalculável de pessoas no mundo a se unir à luta contra a mudança climática", completou.

O prêmio foi concedido a Al Gore e ao IPCC "por seus esforços de obtenção e difusão de informações sobre as mudanças climáticas provocadas pelo ser humano e por ter posto as bases para tomar medidas necessárias para a luta contra essas mudanças", declarou em Oslo o presidente do Comitê Nobel norueguês, Ole Danbolt Mjoes.

Os prêmios serão entregues em uma cerimônia oficial em 10 de dezembro, dia do aniversário da morte de Alfred Nobel. Os agraciados receberão uma medalha de ouro, um diploma e um cheque de 10 milhões de coroas suecas (1,52 milhão de dólares).

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]