• 24/01/2021 18:17
Estados Unidos

Epidemiologista da Casa Branca diz que meta é vacinar 67 milhões de pessoas em 100 dias

  • 24/01/2021 18:17
    • Estadão Conteúdo
    Anthony Fauci, epidemiologista e conselheiro do governo dos EUA, em coletiva de imprensa na Casa Branca, 21 de janeiro
    Anthony Fauci, epidemiologista e conselheiro do governo dos EUA, em coletiva de imprensa na Casa Branca, 21 de janeiro| Foto: Alex Wong/ Getty Images/ AFP

    O epidemiologista e conselheiro da Casa Branca, Anthony Fauci, esclareceu neste domingo, 24, que a meta de 100 milhões de imunizações contra a Covid-19, anunciada pelo presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, para os 100 primeiros dias da nova administração no país se refere à quantidade de doses, e não de pessoas vacinadas. Com isso, a expectativa é que 67 milhões de americanos sejam protegidos contra a doença nesse período, considerando que os atuais imunizantes são administrados em duas doses.

    "Nesses 100 primeiros dias de governo, teremos pessoas que já terão tomado as duas doses e outras que terão recebido apenas a primeira", disse o especialista em entrevista ao canal americano CBS. Fauci reafirmou que a meta pode ser difícil de ser alcançada, apesar do país estar conseguindo vacinar cerca de um milhão de pessoas diariamente. O principal especialista em doenças infecciosas nos EUA explicou que à medida que a campanha de imunização se expandir para além de hospitais e casas de repousos, o processo enfrentará mais dificuldades.

    Neste domingo, os EUA, líder mundial no número de casos e mortes por coronavírus, superou a marca de 25 milhões de contágios, segundo dados da Universidade John Hopkins. Até o momento, ainda segundo dados da instituição de ensino americana, o país soma 417.539 óbitos em decorrência da doença desde o início da pandemia.

    Tudo sobre:

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.