• 23/07/2020 11:10
Julgamento

Ex-guarda nazista é condenado a dois anos de prisão, mas não vai cumprir pena

  • 23/07/2020 11:10
    • Gazeta do Povo
    nazista
    Antigo campo de extermínio nazista Stutthof, onde Bruno D. serviu como guarda nazista| Foto: Wojtek RADWANSKI/AFP

    Ex-guarda de um campo de concentração nazista quando tinha 17 anos, Bruno D., hoje com 93 anos, foi condenado a dois anos de prisão pelo tribunal de Hamburgo nesta quinta-feira (23), com pena suspensa. Ele foi considerado culpado por ter sido cúmplice em 5.232 assassinatos e tentativas de assassinato que ocorreram no campo nazista de Stutthof, na Polônia, onde servia como guarda da polícia nazista (SS). O caso de Bruno é um dos últimos processos sobre crimes cometidos pelo Terceiro Reich. Procuradores alemães investigam outros 14 casos. Bruno defendeu-se dizendo que não teve "culpa sobre o que aconteceu naquela época" e que foi forçado a ficar de guarda, mas a juíza do caso concluiu que ele nunca buscou um meio para sair daquela posição.

    Tudo sobre:

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.