i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
em cuba

‘Cheguei para enterrar os últimos vestígios da Guerra Fria’, diz Obama em Havana

O presidente americano afirmou que Cuba não pode ser definida porque é anti-EUA

    • Agência O Globo e AFP
    • 22/03/2016 12:54
    Obama discursa no Grande Teatro de Havana | Nichilas Kamm/AFP
    Obama discursa no Grande Teatro de Havana| Foto: Nichilas Kamm/AFP

    No Grande Teatro de Havana, o presidente dos EUA, Barack Obama, levou ‘un saludo de paz’ para os cubanos, num discurso em que misturou palavras em inglês e espanhol, mas com uma mensagem clara: enterrar os últimos resquícios da Guerra Fria.

    Apesar da proximidade geográfica entre os dois países, Obama disse que foi preciso viajar uma longa distância para que a primeira visita de um presidente americano em mais de 80 anos se concretizasse. O presidente americano ressaltou que embora haja pontos em comum, há muitas diferenças:

    Chuva e segurança forte encolhem recepção a Obama nas ruas de Havana

    Leia a matéria completa

    “Não podemos ignorar as diferenças. Cuba é o sistema de um partido; EUA são uma democracia multipartidária. Cuba é socialista; os EUA são uma sociedade de mercado aberto”.

    O presidente americano ainda afirmou que o embargo prejudica o povo cubano, em vez de ajudá-lo. Ele afirmou que Cuba não pode ser definida porque é anti-EUA, assim como os Estados Unidos não podem ser definidos por políticas contra Cuba.

    “El futuro de Cuba tiene que estar en las manos del pueblo cubano”, disse, em mais uma frase em espanhol, acrescentando mais tarde: “Todos somos americanos!”.

    Também na língua oficial da ilha, Obama pediu que os jovens cubanos “construam algo novo”. A quem acompanhava o discurso, ele defendeu a liberdade de se expressar livremente e sem medo.

    “As pessoas deveriam se expressar livremente e sem medo”, afirmou o presidente norte-americano, em um discurso aplaudido inúmeras vezes, e no qual citou o herói nacional José Martí.

    Atentados em Bruxelas

    Durante o discurso, o presidente Barack Obama condenou os atentados em Bruxelas, que deixaram mais de 30 mortos. Ele afirmou que os Estados Unidos farão tudo o que for possível para perseguir os autores.

    “Devemos estar juntos, independente da nacionalidade, da raça ou da fé na luta contra o flagelo do terrorismo”, afirmou o presidente americano durante sua visita a Cuba. “Podemos e vamos derrotar quem ameaça a proteção e a segurança das pessoas do mundo todo”, acrescentou.

    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.