Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Voluntários entregam comida à população durante o lockdown de Covid-19 em Xangai, na China.
Voluntários entregam comida à população durante o lockdown de Covid-19 em Xangai, na China.| Foto: EFE/EPA/ALEX PLAVEVSKI

A China chamou a Organização Mundial da Saúde (OMS) de “irresponsável”, em uma entrevista coletiva nesta quarta-feira (11). O episódio aconteceu depois de que a agência das Nações Unidas descreveu a política “Covid Zero” da China como “insustentável”.

As restrições de movimento acontecem em dezenas de cidades chinesas, com mais força em Xangai, que já está na sexta semana de bloqueios, com mais de 25 milhões de pessoas em isolamento radical. Por isso, são cada vez mais frequentes as manifestações de chineses contra a falta de comida e outros mantimentos.

De acordo com o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, a estratégia da China é insustentável. "Não consideramos sustentável, considerando o comportamento do vírus e o que prevemos para o futuro. Uma mudança seria importante", apontou Tedros em uma coletiva de imprensa.

Como de costume, o Partido Comunista Chinês censurou os comentários de Tedros nas redes sociais e em toda a mídia chinesa. A China se limitou a responder indiretamente à OMS em uma coletiva de imprensa do Ministério das Relações Exteriores. "Esperamos que esse indivíduo possa ver a política chinesa de Covid de forma objetiva e racional e conhecer os fatos, em vez de fazer comentários irresponsáveis", disse o porta-voz chinês, Zhao Lijian.

A política de lockdown da China vai na contramão das medidas adotadas na maior parte do mundo, de reabertura de mercado e restauração das liberdades pessoais. As autoridades chinesas bloqueiam regiões do país a qualquer surto do novo coronavírus, mesmo que um número pequeno de pessoas estejam infectadas.


Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]