Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Trump e Xi Jinping, presidentes de EUA e China, respectivamente, durante encontro de líderes em Pequim
Trump e Xi Jinping, presidentes de EUA e China, respectivamente, durante encontro de líderes em Pequim| Foto: NICOLAS ASFOURI/ AFP

A CIA, agência de inteligência americana, acredita que a China tentou impedir a Organização Mundial de Saúde (OMS) de declarar uma emergência de saúde global durante os estágios iniciais da pandemia de coronavírus em janeiro.

Em um relatório intitulado "ONU-China: OMS está atenta, mas não atrelada à China", a CIA detalhou que a China ameaçou deixar de cooperar com a investigação de coronavírus da OMS se a agência declarasse uma emergência de saúde global, informou a Newsweek na terça-feira. As ameaças vieram ao mesmo tempo em que a China supostamente "ocultou intencionalmente a gravidade" do surto, a fim de acumular suprimentos médicos.

Autoridades dos EUA disseram à Newsweek que não podem afirmar se o presidente chinês, Xi Jinping, estava pessoalmente envolvido no esforço de pressionar a OMS. Um relatório de inteligência alemão, publicado pela revista Der Spiegel na semana passada, concluiu que Xi estava realmente envolvido no esforço. A OMS, posteriormente, negou que Xi tenha interferido na questão, mas não respondeu se as autoridades chinesas fizeram algum esforço para atrasar o anúncio de uma emergência.

A OMS declarou uma emergência de saúde global em 30 de janeiro, cerca de um mês após a China confirmar o surgimento do patógeno, até então não identificado, na cidade de Wuhan.

“Deixe-me ser claro: esta declaração não é um voto de confiança na China. Pelo contrário, a OMS continua confiando na capacidade da China de controlar o surto”, disse o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom, a repórteres na época. Desde então, o surto de coronavírus se tornou uma pandemia, causando mais de 4.000.000 de infecções confirmadas e matando quase 300.000 em todo o mundo até esta terça-feira.

Acusando a OMS de lidar com a crise de maneira incorreta e se submeter à China, o presidente Trump anunciou em abril que suspenderia o financiamento dos EUA à organização.

"Estou instruindo meu governo a suspender o financiamento da OMS enquanto uma revisão é conduzida para avaliar o papel da OMS na má administração severa e encobrir a disseminação do coronavírus", disse Trump em entrevista coletiva na Casa Branca. "A OMS falhou neste dever básico e deve ser responsabilizada."

© 2020 National Review. Publicado com permissão. Original em inglês.

7 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]