A Coreia do Norte confirmou ontem que o tio do líder Kim Jong-Un, Jang Song-Thaek, foi expulso do governo após se comprometer com "atos criminosos" e liderar "uma facção contra-revolucionária", segundo a agência de notícias estatal KCNA. Song-Thaek foi acusado de corrupção, uso de drogas e uma longa listas de outros atos "anti-Estado".

O poderoso tio de Kim Jong-Un, considerado a segunda autoridade mais poderosa do país, perdeu todos seus títulos e cargos após uma reunião central do partido governista.

Segundo o comunicado da KCNA, Song-Thaek formou uma facção dentro do partido governista "ao criar uma ilusão sobre si próprio" e distorcer e enfraquecer os objetivos do partido.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]