i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
SARS-CoV-2

Coronavírus: restrições nacionais terminam no dia 2 de dezembro no Reino Unido

    • Estadão Conteúdo
    • 23/11/2020 16:10
    O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson.
    O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson.| Foto: AFP

    O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, anunciou nesta segunda-feira (23) no Parlamento britânico que as atuais medidas de restrição nacionais no Reino Unido, a fim de conter novo avanço da Covid-19, terminam no dia 2 de dezembro e não serão renovadas.

    A partir de então, cada região terá seus próprios procedimentos, baseados no número de contaminações registradas. Dentre os retornos permitidos estão a presença de público em eventos esportivos e a liberação de atividades como teatro, seguindo medidas de distanciamento mínimo e capacidade reduzida.

    "Não queremos que o vírus retorne outra vez, levando a um lockdown em janeiro", sinalizou Johnson, indicando que há risco disso acontecer com a chegada do Natal e do ano novo. O premiê mostrou grandes esperanças com medidas de isolamento e testagem, apontando que dados como o número de infectados acima dos 60 anos e a pressão local no sistema de saúde serão levados em conta.

    "Mas a maior esperança é pela vacina, e tivemos grandes notícias hoje" afirmou Johnson. Sobre o imunizante da AstraZeneca em parceria com a Universidade de Oxford, o político indicou não saber quando estará pronto, mas afirmou que o Reino Unido já encomendou uma série de doses.

    Estádios

    Na Inglaterra, será permitida a presença de até 4 mil torcedores em eventos esportivos, mas os fãs poderão retornar aos estádios esportivos apenas em algumas regiões do país, com as menores taxas de infecção de Covid-19.

    Nas áreas cujas restrições são maiores, até 2 mil pessoas serão liberadas para assistir a eventos esportivos em locais abertos e mil em ambientes fechados. Já as regiões de maior risco de infecção por coronavírus vão permanecer com os estádios e ginásios fechados.

    A Premier League, responsável pela organização do Campeonato Inglês, planejava fazer jogos-teste com presença de público em setembro, antes do começo da temporada 2020/2021, mas desistiu da ideia. Agora, a partir de dezembro, alguns estádios voltarão a receber torcedores em partidas do Campeonato Inglês. Serão determinadas regras rígidas para minimizar o risco de contágio nas arenas. O uso de máscara será obrigatório e o distanciamento social terá de ser respeitado.

    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.