Cristina Kirchner mandou uma carta ao presidente Obama para pedir informações sobre uma indicada da Casa Branca à diretoria de um órgão que decide quais documentos do governo podem ser publicados.

A presidente argentina quer saber se Nancy Soderberg, apontada por Obama, é a mesma que faz parte de um grupo de lobby pró-"abutres" chamado American Task Force Argentina, ou se as duas são homônimas.

O American Task Force Argentina, financiado pelos fundos com os quais a Argentina está em litígio, envia notas a jornalistas e publica textos na web para criticar o governo de Cristina Kirchner. Na última semana, eles lançaram um jogo na internet em que apontam casos de corrupção de membros do governo argentino, como o vice-presidente Amado Boudou.

Na carta, Cristina afirma que Nancy Soderberg é a co-presidente do American Task Force Argentina, "criada para atacar e difamar a Argentina" em prol de "um punhado de fundos abutres que querem lucros extraordinários interrompendo o direito soberano da reestruturação da dívida externa".

A titular da Casa Rosada afirma que Soderberg "leva a cabo uma campanha difamatória e injuriosa de proporções inéditas contra o povo, as autoridades do meu país a da minha pessoa em particular, com o propósito de prejudicar a Argentina".

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]