As doações de brasileiros enviadas ao Comitê Internacional da Cruz Vermelha para a reconstrução do Haiti totalizaram R$ 4,630 milhões, o que corresponde a US$ 2,475 milhões.

O chefe da delegação regional do comitê no Brasil, Felipe Donoso, disse à Agência Brasil que ficou surpreso não só com a arrecadação final, mas também com o valores das doações que foram de R$ 1,60 até R$ 500 mil.

"Vamos encerrar hoje [8] a arrecadação, porque o obtido foi exatamente o necessário para executar os projetos destinados às crianças desamparadas, de distribuição de água potável, de assistência dos presídios e hospitais. Não vamos manter a campanha porque não faz sentido arrecadar mais do que poderíamos aplicar".

Donoso disse que as doações de brasileiros ocorreram de forma espontânea e privada. Não houve, segundo ele, uma campanha da Cruz Vermelha para a arrecadação. Daí a surpresa em relação à quantia final. Segundo ele, os brasileiros se empenharam porque há vínculos emocionais com o Haiti, como a participação de militares nas forças de paz no país.

"A chegada do período dos furacões em uma área já muito prejudicada torna a situação ainda mais difícil. É preciso pensar em projetos que também sirvam como base para emergências por eventuais problemas causados pelos furacões".

Desde o terremoto do dia 12 de janeiro, a Cruz Vermelha intensificou as ações no Haiti. Um dos principais projetos é dar assistência às crianças e aos adolescentes desamparados. As equipes de busca encontraram 29 crianças e adolescentes, que estavam perdidos e as encaminharam aos seus familiares. Há, ainda, 164 casos à espera de solução.

Pelos dados da Cruz Vermelha, 30 mil vítimas receberam alimentos e material de primeira necessidade. No total, foram distribuídas 300 toneladas de arroz, feijão, óleo, sal e lonas de plástico.

Aproximadamente 20 mil pessoas receberam 5,6 milhões de litros de água potável em cinco acampamentos da capital Porto Príncipe. O terremoto de 7 graus de magnitude na escala Richter deixou 222 mil mortos e 1,3 milhão de desabrigados.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]