Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Policiais da força de elite sul-africana chegam ao estádio onde haverá, na terça-feira (10), uma homenagem a Nelson Mandela | Reuters/Siphiwe Sibeko
Policiais da força de elite sul-africana chegam ao estádio onde haverá, na terça-feira (10), uma homenagem a Nelson Mandela| Foto: Reuters/Siphiwe Sibeko

O Parlamento da África do Sul prepara uma sessão especial nesta segunda-feira em homenagem ao ex-presidente Nelson Mandela. Sua ex-mulher Winnie Madikizela-Mandela e neto Mandla são deputados do Congresso Nacional Africano (CNA), mas não está claro se vão comparecer à cerimônia.

Por enquanto, mais de 70 chefes de Estado e governo confirmaram presença nos eventos do funeral de Mandela, e a maioria deve participar de uma grande homenagem em Johannesburgo na terça-feira, disseram autoridades.

"O mundo inteiro está vindo para a África do Sul", disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Clayson Monyela.

Depois da homenagem, que está sendo considerada uma das maiores reuniões de líderes globais na história recente, apenas alguns dignitários irão ao funeral de Estado de Mandela em seu vilarejo de origem, Qunu, em Cabo Oriental, acrescentou o porta-voz.

A presidente Dilma Rousseff viaja nesta segunda-feira ao lado dos ex-presidentes José Sarney, Fernando Collor de Mello, Fernando Henrique Cardoso e Luiz Inácio Lula da Silva para acompanhar os eventos.

No domingo (8), milhares de sul-africanos participaram de um Dia de Oração e Reflexão para lembrar o primeiro presidente negro do país.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]