Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Moscou – O presidente da Rússia, Vladimir Putin, prestou ontem uma homenagem ao único espião soviético que foi capaz de obter segredos nucleares dos Estados Unidos – segredos que permitiram à União Soviética produzir sua própria bomba atômica, informou o Kremlin.

Em comunicado publicado em seu site, o Kremlin explicou que Putin concedeu – a título póstumo – a Estrela de Ouro e a medalha de Herói da Rússia (as mais altas distinções do país" a George Koval, que morreu em 2006 com 94 anos.

"Koval, que atuou sob o codinome de Delmar, trouxe informações que ajudaram a acelerar significativamente o desenvolvimento da bomba atômica soviética", explica o comunicado.

Seus esforços garantiram "a preservação de uma paridade estratégica militar com os Estados Unidos", acrescentou o Kremlin. Koval conseguiu penetrar nas instalações americanas onde era fabricado o plutônio e onde se enriquecia o urânio e o polônio utilizados para criar a primeira bomba nuclear, segundo o Kremlin. A verdadeira identidade de Koval só foi revelada um ano após a morte do espião.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]