A França ofereceu asilo a 150 cristãos iraquianos, incluindo alguns feridos no atentado de extremistas ocorrido domingo dentro de uma igreja católica em Bagdá. O ministro da Imigração da França, Eric Besson, disse que a decisão faz parte da tradição francesa de dar segurança a minorias perseguidas.

Besson disse, em nota distribuída no final da noite de ontem, que a França tem abrigado cristãos iraquianos desde 2007. Cerca de 1.300 cristãos iraquianos foram recebidos na França dentro de um programa de asilo em parceria com a agência de refugiados das Nações Unidas.

No domingo, extremistas tomaram como refém a congregação inteira da igreja Nossa Senhora da Salvação, na capital iraquiana; nos confrontos com as forças iraquianas 58 pessoas morreram e 78 ficaram feridas. As informações são da Associated Press.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]