i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Polarização

Grupos pró-Trump e Antifa entram em confronto nas ruas de Portland

  • PorEstadão Conteúdo
  • 17/08/2019 19:08
Em Portland, ao menos uma dezena de pessoas ficaram feridas e três acabaram presas depois de confrontos envolvendo apoiadores de Trump e os grupos Antifa.
Em Portland, ao menos uma dezena de pessoas ficaram feridas e três acabaram presas depois de confrontos envolvendo apoiadores de Trump e os grupos Antifa.| Foto: Karen Ducey/Getty Images/AFP

Centenas de manifestantes pró-Trump e, em posição oposta, grupos Antifa, saíram às ruas de Portland, Estados Unidos, neste sábado (17). Houve confronto.

As manifestações pró-Trump foram organizados pelo grupo "Garotos com orgulho", considerado um "grupo de ódio"" pelo Centro de Direito sobre a Pobreza do Sul (SPLC, na sigla em inglês), organização que monitora o que eles consideram ""grupos de ódio" e outros extremistas nos Estados Unidos.

Durante o dia, oficiais informaram ter recolhido armas como bastões metálicos e de madeira, sprays e escudos de diversos grupos participantes. Há pouco, a polícia local divulgou ter prendido ao menos três pessoas, sem detalhar o que justificou a ação. Para tentar limitar o atuação dos dois grupos nos protestos, a polícia havia fechado ruas e instalado barreiras de concreto em determinados locais.

Um dos grupos que fazem parte das manifestações, o The Oath Keepers, divulgou comunicando informando que não participaria do ato porque os organizadores não teriam feito o suficiente para manter grupos de supremacia branca afastados da iniciativa. "Seria melhor para a causa patriótica/conservadora se a manifestação fosse simplesmente cancelada", escreveu o fundador do grupo, Stewart Rhodes.

Mais de dez agências locais, estaduais e federais dos EUA, incluindo o FBI, enviaram representantes a Portland para acompanhar as manifestações. Durante o dia, o presidente norte-americano, Donald Trump, postou em seu perfil no Twitter que Portland estava sendo "observada muito de perto" e que desejava que o prefeito de Portland, Ted Wheeler, "conseguisse fazer seu trabalho corretamente".

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.