Pedestres esperam para cruzar rua em frente a uma loja de artigos de luxo da Prada, no centro de Hong Kong | Billy H.C. Kwok/Bloomberg
Pedestres esperam para cruzar rua em frente a uma loja de artigos de luxo da Prada, no centro de Hong Kong| Foto: Billy H.C. Kwok/Bloomberg

Hong Kong é a cidade com o maior número de milionários do mundo, superando Nova York. Com a economia chinesa em rápido crescimento, uma nova elite financeira está se formando no Extremo Oriente, segundo um relatório da Wealth-X, uma empresa de pesquisa que estuda o comportamento das pessoas mais ricas do mundo.

Hong Kong tem mais de 10 mil moradores com patrimônio superior a US$ 30 milhões. É um aumento de 31% entre 2016 e 2017. 

O número de pessoas ultrarricas na cidade de Nova York aumentou para cerca de 9 mil pessoas no mesmo período, um crescimento de 7%. Hong Kong superou a Big Apple principalmente por causa do rápido crescimento nos mercados de ações em grande parte da Ásia, particularmente a Bolsa de Valores de Shenzhen (China). Os investidores e executivos em Hong Kong têm extensos vínculos comerciais com a China continental, 

"Quando Hong Kong supera Nova York não se trata de que Nova York esteja perdendo seu brilho", disse Vincent White, coautor do relatório. "É que Hong Kong tem crescido fantasticamente, impulsionado por um tremendo desempenho do mercado de ações." 

Leia também: Metade da população mundial pertencerá à classe média em 2020

O número dos fenomenalmente ricos disparou em 2017 no mundo. Já são 256 mil pessoas com um patrimônio superior a US$ 30 milhões, 13% a mais do que em 2016. No ano anterior, o crescimento tinha sido de 3,5%. Os ultrarricos representam 0,003% da população mundial, mas concentram 11% de sua riqueza. 

Em geral, os Estados Unidos ainda tem muito mais bilionários e multimilionários do que a China continental e Hong Kong combinados. Aproximadamente 80 mil americanos tem patrimônio superior a US $ 30 milhões, em comparação com 17 mil pessoas na China continental e 10 mil pessoas em Hong Kong.. O Japão, com 18 mil pessoas, tem o segundo maior número de pessoas ultrarricas. 

Das 10 cidades com as pessoas mais ultrarricas, cinco delas - Nova York, Los Angeles, Chicago, São Francisco e Washington, DC - estão nos Estados Unidos, de acordo com a Wealth-X. 

A economia americana também é maior do que qualquer outra na Ásia. O produto interno bruto (PIB) dos EUA é de US$ 18 bilhões, enquanto o da China é de US$ 11 bilhões, a maior do Leste da Ásia. Nenhuma cidade chinesa está entre as dez que tem o maior número de ultrarricos no mundo. 

Leia também: Pobres do Brasil levam até 9 gerações para ter renda média, diz estudo

O ritmo crescente da criação de riqueza na Ásia é impressionante. Das 30 cidades com as maiores taxas de expansão, 26 estão na China e três nos Estados Unidos. A outra é Dublin, na Irlanda. 

A economia chinesa vem crescendo a um ritmo anual de 6%, enquanto essa expansão para um terço nos Estados Unidos. As vendas no varejo na China, no início deste ano, eclipsaram as dos Estados Unidos. Na última década, a renda per capita da China mais do que quadruplicou. 

 Todos esses fatores contribuíram para a ascensão meteórica das empresas chinesas, criando uma nova safra de pessoas muito ricas, tanto na China Continental quanto Hong Kong, uma cidade semiautônoma que tem direitos que o resto da China não desfruta. 

Segundo Maeen Shaban, analista sênior do Instituto Wealth-X:

A força de trabalho chinesa é maior e mais educada do que nunca, e tem sido um enorme impulso para a economia deles Hong Kong é o principal centro financeiro que conecta esse mercado chinês ao resto da Ásia e sudeste da Ásia.

O número de pessoas ultrraricas cresceu 14% na China continental entre 2016 a 2017, em comparação com um incremento de 9% nos Estados Unidos. O número de pessoas muito ricas também aumentou em dois dígitos nos últimos cinco anos em países do Sudeste Asiático que tem um rápido crescimento, como Bangladesh, Índia e Vietnã. 

As fortunas dos ricos podem variar drasticamente dependendo do desempenho das ações. As manchetes de julho apontaram que o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, perdeu cerca de US $ 16 bilhões em um dia. Mas, disseram os pesquisadores, as evidências são claros de que o número de pessoas ultrarricas está aumentando muito rapidamente.

As cidades com o maior número de milionários do mundo
  1. Hong Kong
  2. Nova York (EUA)
  3. Tóquio (Japão)
  4. Los Angeles (EUA)
  5. Paris (França)
  6. Londres (Reino Unido)
  7. Chicago (Estados Unidos)
  8. San Francisco (EUA)
  9. Washington (EUA)
  10. Osaka (Japão)
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]