Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Jovens menores dentro de uma baia no centro de detenção do Departamento de Segurança Interna de Donna, o principal centro de detenção para crianças desacompanhadas no Vale do Rio Grande administrado pela Alfândega e Proteção de Fronteiras dos EUA (CBP), em Donna, Texas, em 30 de março de 2021.
Jovens menores dentro de uma baia no centro de detenção do Departamento de Segurança Interna de Donna, o principal centro de detenção para crianças desacompanhadas no Vale do Rio Grande administrado pela Alfândega e Proteção de Fronteiras dos EUA (CBP), em Donna, Texas, em 30 de março de 2021.| Foto: Dario Lopez-Mills / POOL / AFP

Um centro de detenção superlotado para crianças imigrantes desacompanhadas em Donna, Texas, está ocupado com mais de 1.600% da capacidade, de acordo com vários relatórios.

Os jornalistas tiveram permissão para entrar nas instalações pela primeira vez nesta terça-feira (30) e mostraram fotos de “baias” superlotadas onde crianças imigrantes são mantidas. Toda a instalação foi projetada para acomodar 250 imigrantes, mas atualmente acomoda mais de 4.100, dos quais 3.400 são menores desacompanhados.

Uma fotografia mostrou uma baia projetada para conter 32 crianças imigrantes ocupada atualmente por 615 crianças. O governo Biden permitiu que jornalistas visitassem as instalações de Donna, Texas, pela primeira vez na terça-feira, depois de inicialmente restringir informações que oficiais da Patrulha de Fronteira tinham permissão para compartilhar com a mídia.

A instalação custa algo em torno de US$ 6 milhões por mês para operação da Alfândega e Proteção de Fronteiras dos EUA (CBP, na sigla em inglês). No entanto, por causa da superlotação, a CBP está gastando US$ 16 milhões por mês em custos operacionais, de acordo com a CBS.

Enquanto isso, o subchefe da Patrulha de Fronteira dos Estados Unidos, Raul Ortiz, disse a repórteres na segunda-feira que algumas famílias de imigrantes estão promovendo "autosseparações" depois de terem sua entrada negada nos Estados Unidos. Isso significa que as famílias expulsas para o México enviam crianças sozinhas para a fronteira, na esperança de que elas possam receber asilo.

O fluxo de crianças imigrantes cruzando a fronteira causou um acúmulo entre as agências dos EUA encarregadas de abrigá-las. As crianças imigrantes são colocadas em instalações administradas pelo Departamento de Saúde e Serviços Humanos (HHS) após o processamento, mas como o HHS está lutando para encontrar camas, muitas crianças ficam detidas esperando nas instalações da Patrulha de Fronteira.

O governo Biden acredita que pelo menos 16 mil crianças imigrantes serão apreendidas por agentes da Patrulha de Fronteira até o final de março, segundo projeções obtidas pela Axios. Isso quebraria o recorde anterior de detenções de crianças imigrantes estabelecido em maio de 2019, quando 11.475 foram apreendidas.

Além disso, as projeções indicam que mais de 20 mil crianças imigrantes poderiam tentar cruzar para os EUA contando todos os meses de abril a setembro de 2021.

Zachary Evans é redator de notícias da National Review Online. Ele é um veterano das Forças de Defesa de Israel e um violista treinado.

© 2021 National Review. Publicado com permissão. Original em inglês.
8 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]