Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Protesto na Cisjordânia pela morte da jornalista Shireen Abu Akleh, da emissora Al Jazeera
Protesto na Cisjordânia pela morte da jornalista Shireen Abu Akleh, da emissora Al Jazeera| Foto: EFE/EPA/ABED AL HASHLAMOUN

O Ministério da Defesa de Israel anunciou uma investigação sobre a morte da jornalista Shireen Abu Akleh, da emissora Al Jazeera, baleada enquanto cobria uma ação militar israelense na Cisjordânia nesta quarta-feira (11).

Abu Akleh, de 51 anos, era palestina com cidadania americana e se tornou conhecida por suas reportagens na região.

A Al Jazeera atribuiu a morte da jornalista às forças israelenses e pediu à comunidade internacional que “condene e responsabilize as forças de ocupação israelenses por atacar e matar deliberadamente nossa colega”.

Militares israelenses, por sua vez, sugeriram a princípio que ela poderia ter sido atingida por disparos de palestinos, mas depois o ministro da Defesa do país, Benny Gantz, foi mais cauteloso.

“Estamos tentando descobrir exatamente o que aconteceu”, afirmou, em declaração reproduzida pela Associated Press. “Não tenho conclusões finais.” Ele não informou um prazo para a conclusão da investigação.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]