Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Os israelenses comemoraram nesta quarta-feira (8) a chegada do Ano Novo Judaico, ou Rosh Hashaná (Cabeça do ano, em hebraico), data que marca o início do ano 5.771 no calendário judaico. O feriado de quatro dias abre um período religioso de dez dias, que termina com o Yom Kippur (Dia do Perdão) e foi comemorado em Israel num clima de pessimismo a respeito da retomada das negociações diretas de paz com os palestinos, patrocinadas pelos Estados Unidos.

"Existem muitos obstáculos, muito ceticismo e muitas razões para o ceticismo", disse, em comunicado especial para a data, o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu. Ele disse, porém, que as negociações são "um passo importante para tentar alcançar" a paz. O premiê israelense ressaltou que as negociações são uma "tentativa, porque não existe a certeza do sucesso" no processo de paz.

Ao redor de Israel, os judeus estavam mais empolgados com o começo do feriado do que com a retomada do processo de paz. As pessoas foram aos supermercados e depois prepararam almoços caseiros para comemorar com familiares e amigos o começo do feriado.

Ao mesmo tempo, centenas de milhares de israelenses seculares aproveitavam o raro feriado de quatro dias. Espera-se que as praias no Mediterrâneo e no Mar da Galileia fiquem lotadas, com o calor do final do verão (no hemisfério norte).

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]