jacob blake
Manifestantes contra a ação policial em que Jacob Blake foi baleado sete vezes, em Nova York| Foto: TIMOTHY A. CLARY/AFP

O Departamento de Justiça de Wisconsin revelou nesta quarta-feira (26) que Jacob Blake admitiu aos investigadores que ele tinha uma faca dentro do carro, no momento em que foi baleado sete vezes por um policial de Kenosha, identificado pelas autoridades como Rusten Shesky. A faca foi encontrada no assoalho do carro no lado do motorista. Porém, não ficou claro se Blake estava com a arma branca durante a briga, ou se ele foi até o veículo para pegá-la, ou se o objeto apenas estava lá.

Os policiais, que não usavam câmeras portáteis no momento da ação, disseram que tentaram parar Blake usando uma pistola de choque, mas não tiveram sucesso. Sheskey e os outros policiais envolvidos na ocorrência foram colocados em licença administrativa até que a investigação seja concluída.

O Departamento de Justiça também informou que a polícia chegou ao local do incidente depois de receber um chamado de uma mulher de que seu "namorado estava presente e não deveria estar no local". Depois de responder à chamada, os policiais tentaram prender Blake. Não ficou claro, a partir da declaração do procurador-geral do estado, qual conexão de Blake com a chamada que solicitou os policiais.

Um relatório completo sobre o incidente deve ser publicado pelo Departamento de Justiça de Wisconsin em até 30 dias. O caso também está sendo investigado pela polícia federal e provocou uma nova onda de protestos contra o racismo nos Estados Unidos.

Blake, que ainda se recupera no hospital, ficou paralítico, mas os médicos não sabem ainda se esta será uma condição permanente. Os tiros foram disparados em frente aos filhos de Blake, que estavam no carro naquele momento.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]