Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Em discurso nas Nações Unidas, primeiro-ministro britânico cobrou compromisso efetivo para reduzir emissões de carbono
Em discurso nas Nações Unidas, primeiro-ministro britânico cobrou compromisso efetivo para reduzir emissões de carbono| Foto: Reprodução/UN Web TV

Em um discurso focado no meio ambiente, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, disse na Assembleia Geral das Nações Unidas, na noite desta quarta-feira (22), que a humanidade precisa sair da “adolescência” e assumir um compromisso efetivo para combater as mudanças climáticas e reduzir emissões de carbono.

“Uma inspeção do registro fóssil nos últimos 178 milhões de anos, desde o surgimento dos mamíferos, revela que uma espécie média de mamífero existe por cerca de 1 milhão de anos antes de evoluir para outra coisa ou entrar em extinção”, discursou Johnson.

“Do nosso tempo de vida atribuído de 1 milhão de anos, a humanidade tem cerca de 200 mil anos. Em outras palavras, ainda somos coletivamente um jovem. Se você imaginar esse milhão de anos como a expectativa de vida de um ser humano individual, cerca de 80 anos, agora somos um adolescente de 16 anos”, apontou.

Continuando com a linguagem bem humorada, Johnson disse que a humanidade está na idade em que já sabe “mais ou menos como dirigir e como destravar o armário de bebidas”, mas ainda se apega “à crença infantil de que o mundo foi feito para nossa satisfação e prazer, e combinamos esse narcisismo com a presunção de nossa própria imortalidade”.

Após acrescentar que a “adolescência” da humanidade “está chegando e precisa chegar ao fim”, o primeiro-ministro britânico lembrou da Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas de 2021, a COP26, que será realizada em Glasgow, na Escócia, entre 31 de outubro e 12 de novembro.

“Estamos nos aproximando dessa virada crítica, em menos de dois meses, quando devemos mostrar que somos capazes de aprender, amadurecer e, finalmente, assumir a responsabilidade pela destruição que estamos infligindo, não apenas ao nosso planeta, mas a nós mesmos”, argumentou.

Na conclusão, Johnson voltou a brincar e citou um personagem do programa infantil de TV Muppets: “Quando Caco, o Sapo, disse que não é fácil ser verde, ele estava errado, é fácil ser verde, nós temos a tecnologia para isso”.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]