i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
liberdade

Jornalista alemão é libertado na Turquia após um ano detido

Deniz Yücel, de orgiem turca, foi indiciado por “espalhar propaganda terrorista” e “incitar inimizade” no país. Ele poderá responder em liberdade

    • São Paulo
    • Folhapress
    • 17/02/2018 08:36
    Deniz Yucel saindo de sua casa em Istambul nesta sexta-feira (16) após deixar a prisão | YASIN AKGUL/AFP
    Deniz Yucel saindo de sua casa em Istambul nesta sexta-feira (16) após deixar a prisão| Foto: YASIN AKGUL/AFP

    O jornalista alemão de origem turca Deniz Yücel, detido na Turquia há um ano em meio a uma onda de prisões de jornalistas, poderá responder em liberdade após ser indiciado por "espalhar propaganda terrorista" e "incitar a inimizade", decidiu a Justiça turca. O governo alemão confirmou nesta sexta (16) a libertação, que deve reduzir a tensão entre os dois países.

    A pena pelos crimes a que Yücel responde pode chegar a 18 anos de detenção, segundo a agência de notícias estatal turca Anadolu.

    No mesmo dia, a corte sentenciou outros seis jornalistas, entre eles dois proeminentes irmãos, à prisão perpétua por auxiliar os conspiradores do golpe fracassado de julho de 2016.

    Mehmet Altan, jornalista e professor de economia, e seu irmão Ahmet, foram acusados de fornecer mensagens codificadas durante um 'talk show' na TV, um dia antes da tentativa de golpe. Outro famoso jornalista, Nazli Ilicak, também estava entre os condenados. Todos os seis negaram as acusações.

    O ministro das Relações Exteriores alemão, Sigmar Gabriel, disse esperar que Yücel possa deixar a Turquia. O jornalista, que nega as acusações, foi preso em fevereiro do ano passado.

    "Finalmente! Melhor notícia. Deniz Yücel está livre", escreveu o ministro da Justiça alemão, Heiko Maas.

    A porta-voz do governo alemão, Ulrike Demmer, disse que a soltura do jornalista era "um importante primeiro passo" depois de tratativas diplomáticas intensas entre os países. Ela afirmou que Berlim não fez "acordo sujo nem outros arranjos" para conseguir sua libertação.

    A chanceler alemã, Angela Merkel, também comentou o caso nesta sexta. "Estou feliz que ele tenha saído da prisão", disse. Ela aproveitou para pedir novas libertações. "Sabemos que há casos de outras pessoas, talvez não tão proeminentes, que continuam detidas e esperamos que ocorra um procedimento jurídico rápido e justo", disse.

    O caso de Yücel ganhou repercussão na Alemanha, país cujas relações com a Turquia se deterioraram após o endurecimento do governo contra supostos apoiadores da tentativa de golpe em 2016.

    As conversas bilaterais entre Turquia e Alemanha estavam suspensas desde a prisão de Yücel. Em janeiro, os contatos foram retomados a pedido da Turquia, que tem na Alemanha seu maior parceiro comercial. Os dois países integram a Otan, aliança militar ocidental, e há uma grande comunidade turca no país ocidental.

    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.