Boliche em Donetsk: noite de tranquilidade em meio às tensões | Maxim Zmeyev/Reuters
Boliche em Donetsk: noite de tranquilidade em meio às tensões| Foto: Maxim Zmeyev/Reuters

Ameaça

Rússia alerta Ucrânia que mais um conflito seria "catastrófico"

Reuters

Moscou e Kiev trocaram ontem acusações de descumprimento do cessar-fogo, e a Rússia alertou que uma retomada das hostilidades contra separatistas pró-Rússia no leste seria catastrófico para a Ucrânia.

Kiev acusou Moscou de enviar soldados e armas para ajudar os rebeldes a lançarem uma nova ofensiva no conflito, que matou mais de 4 mil pessoas.

A violência crescente, as violações do cessar-fogo e os relatos de comboios armados não identificados vindos da fronteira russa aumentaram os temores de que a frágil trégua firmada em 5 de setembro desmorone.

Moscou nega as acusações de envio de tropas e tanques nos últimos dias e diz que o cessar-fogo, tal como delineado no protocolo de Minsk, é a única solução para o conflito.

"[O fracasso do cessar-fogo] não deve ser permitido — seria catastrófico para a situação na Ucrânia", afirmou o porta-voz do Ministério russo das Relações Exteriores, Alexander Lukashevich.

A Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE), que monitora a trégua, relatou haver várias colunas de soldados e tanques sem identificação se distanciando da divisa com a Rússia e se aproximando da região de Donetsk.

A Ucrânia afirmou ontem que as condições de segurança nas áreas tomadas por rebeldes no leste do país estão se deteriorando com a aproximação de militantes das linhas de demarcação que os separam das tropas do governo.

O porta-voz do Conselho de Segurança Nacional e Defesa, Andriy Lysenko, disse que o Exército russo está avançando com um grande número de soldados, incluindo unidades de defesa aérea, para a fronteira entre os dois países.

Kiev acusa os russos de darem apoio direto às forças separatistas, uma acusação que Moscou nega.

A declaração de Lysenko se segue a múltiplos relatos de que grandes comboios militares estão em movimento em áreas controladas pelos separatistas.

Donetsk

Caminhões transportando soldados, munição, combustível e artilharia de alto calibre foram avistadas viajando principalmente em direção à Donetsk, a principal cidade dos rebeldes.

Um acordo de cessar-fogo entre a Ucrânia e os rebeldes está em vigor desde setembro, mas tem sido invalidado por ambas as partes, na medida em que as hostilidades intensas prosseguem diariamente.

Acusações

O governo ucraniano insiste que as Forças Armadas da Rússia estão dando apoio ao grupos de rebeldes que se opõem a Kiev. O presidente Vladimir Putin nega que esteja envolvido no conflito no leste da Ucrânia, mas até imagens de satélite mostrando artilharia russa na região teriam provado que ele mente.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]