Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Centenas de Venezuelanos cruzam a fronteira com o Brasil todos os dias | MERIDITH KOHUTNYT
Centenas de Venezuelanos cruzam a fronteira com o Brasil todos os dias| Foto: MERIDITH KOHUTNYT

A Polícia Federal informou nesta terça-feira (22) que 10.079 venezuelanos deram entrada em sua regularização no país desde 1º de abril, o equivalente a 20% dos pedidos de cidadãos do país caribenho nos últimos três anos.

A cifra, porém, representa um quinto das cerca de 50 mil pessoas vindas do vizinho que entraram no Brasil desde 2016 por Roraima, que está em emergência social e recebe ajuda federal para lidar com o fluxo migratório.

Segundo o departamento, desde 2015 38.567 venezuelanos solicitaram a legalização no Brasil, das quais 29.202 na modalidade de refúgio, 9.466 residência e 9.978 agendamentos para a realização de um desses trâmites.

O crescimento é registrado após o governo federal ter flexibilizado as regras de documentação para os venezuelanos que pedem a residência temporária no país, assim como as normas para a residência permanente.

Leia mais: Crise criada pela ditadura de Maduro testa os limites do Brasil

Os números foram revelados pelo coordenador-geral de polícia de imigração da PF, Alexandre Patury, em reunião do Comitê Federal de Assistência Emergencial, órgão criado para lidar com a crise na fronteira com a Venezuela.

Em nota, o Ministério da Casa Civil informou que será instalado um centro de triagem na fronteira em Pacaraima (RR) para acelerar a regularização dos venezuelanos, vaciná-los e oferecer tratamento médico.

A medida causa preocupação de organizações pró-migração e de direitos humanos pelo risco de que a estrutura seja usada como uma forma de impedir o acesso das pessoas que fogem da crise humanitária no país vizinho.

Entenda: Os erros que fizeram a Venezuela mergulhar em uma crise sem fim

Nas contas do ministério, há de 4.000 a 7.000 refugiados em condição de vulnerabilidade. Desde abril o governo federal também transportou cerca de mil venezuelanos para outros estados, como Amazonas e São Paulo.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]