Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Tragédia ocorreu em Mburuvicha Róga, que tem uma área com animais silvestres e exóticos
Tragédia ocorreu em Mburuvicha Róga, que tem uma área com animais silvestres e exóticos| Foto: EFE/Nathalia Aguilar

Um sargento de infantaria que integrava a equipe de segurança de Mburuvicha Róga, residência oficial do presidente do Paraguai, Mario Abdo Benítez, morreu ao ser atacado por um cervo dentro da propriedade, localizada na capital Assunção.

A tragédia ocorreu na segunda-feira (3). Segundo informações do portal ABC, o sargento Víctor César Isahi Flecha foi atacado pela madrugada; ferido no peito, ele foi hospitalizado e morreu à tarde, devido a parada cardiorrespiratória, tamponamento cardíaco (compressão do coração causada pelo acúmulo de líquido na membrana que envolve o órgão) e perfuração do tórax.

Um porta-voz das Forças Armadas do Paraguai declarou que Flecha teria adentrado uma área da propriedade onde ficam animais silvestres e exóticos e “feito uma ação que desencadeou uma reação do animal”, o que teria sido registrado por câmeras de segurança.

Entretanto, uma fonte, que pediu anonimato, disse ao ABC que o cervo circulava livremente pelo local, que o sargento não teria se aproximado dele e que não há câmeras na região onde ocorreu o ataque. Uma investigação sobre o caso foi aberta.

O cervo, da espécie axis, é natural da Índia e chegou a Mburuvicha Róga por meio de uma doação. Segundo a mesma fonte, um funcionário da residência oficial também foi atacado há cerca de 15 dias por um dos animais, mas o caso não foi divulgado porque os ferimentos foram leves.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]