Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

A ministra indiana de Educação, Smriti Irani, apresentou nesta sexta-feira uma denúncia após descobrir que tinha sido gravada com uma câmera de segurança nos provadores de uma loja de roupa na cidade de Candolim, no estado de Goa.

Irani, que está de férias com seu marido nesta região famosa por suas praias, viu que uma das câmeras de segurança apontava para o provador no qual estava em um dos estabelecimentos da popular rede Fabindia e exigiu ver seu conteúdo.

Após assistir ao conteúdo gravado, a ministra descobriu que tinha sido filmada nos provadores e avisou a um legislador local de seu partido político, o Bharatiya Jananta, Micheal Lobo, que apresentou uma denúncia perante a polícia.

“Isto é uma brincadeira. Alguém esteve vendo estas gravações”, disse Lobo à televisão local “NDTV”.

A câmera, que tinha sido colocada há quatro meses, transferia as imagens a um computador no escritório do administrador, que continha gravações de outras pessoas provando roupas.

Os funcionários da Fabindia afirmaram que tinham colocado câmeras de segurança para evitar os roubos por parte de turistas.

“Entram no provador com quatro peças e saem com três, levando a outra escondida. Quando uma peça desaparece nosso salário é descontado”, disse um funcionário do estabelecimento ao jornal “The Times of Índia”.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]