Homem observa o que restou de sua casa na cidade de Sankhu. | Navesh Chitrakar /  Reuters
Homem observa o que restou de sua casa na cidade de Sankhu.| Foto: Navesh Chitrakar / Reuters

O Nepal reviveu um pesadelo ontem com um novo terremoto que deixou ao menos 57 mortos no país, quando os nepaleses pensavam que o pior já tinha passado após as 8.046 mortes causadas pelo tremor do dia 25 de abril. 

Mulheres choram morte de parentes em Bihar, na Índia: novo tremor, de 7,3 graus na escala Richter, atingiu países vizinhos.Divulgação / Reuters

Um forte sismo de 7,3 graus na escala Richter voltou a tirar de suas casas os nepaleses por volta de 12 horas de ontem (horário local). Seguido por várias réplicas, o tremor causou ainda 17 mortes na Índia, uma no Tibete e deixou 1.129 feridos no Nepal.

Segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos, o epicentro do tremor foi 18 quilômetros ao sudeste da cidade de Kodari, próxima à fronteira com o Tibete.

Milhares de pessoas voltaram a se refugiar nas ruas em Katmandu, revivendo as cenas do drama de abril na capital do Nepal. Segundo a Organização Internacional de Migrações, cerca de duas mil pessoas optaram por acampar em um campo de golfe da capital. Os tremores terminaram de derrubar dezenas de casas e edifícios danificados em abril. Pelo menos 300 mil edificações foram danificadas pelo primeiro terremoto.

Novo terremoto terminou de destruir casas afetadas pelo tremor do dia 25 de abril na capital do Nepal, Katmandu. Governo estima que cerca de 300 mil edificações foram atingidas no país.Narendra Shrestha / EFE

“A vida tinha começado a ser normal de novo e de repente tudo voltou a se arruinar”, disse Rojina Khatri Chhetri, estudante da Universidade Tribhuvan de Katmandu. Ela não foi a única a ser surpreendida. Fontes do governo nepalês admitiram que não esperavam um terremoto da magnitude do que aconteceu ontem.

“Com mais de 200 réplicas, os analistas tinham dito que havia poucas possibilidades de uma réplica desta magnitude” após o sismo de 7,8 graus de 25 de abril, disse o porta-voz do Ministério do Interior nepalês, Laxmi Prasad Dhakal.

O primeiro-ministro do Nepal, Sushil Koirala, pediu “controle” e “calma” à população e assegurou que o governo mobilizou todos seus recursos.

A Marinha dos Estados Unidos informou que desapareceu um helicóptero militar americano que participava dos resgates no país. O helicóptero pertence à infantaria da Marinha e levada dois militares americanos e dois nepaleses.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]