i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
AJUDA

Obama recebe Préval para discutir ajuda ao Haiti

  • PorAgência Estado
  • 10/03/2010 06:08

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, encontra-se hoje com o presidente haitiano, René Préval. O líder norte-americano renovará o compromisso dos EUA de apoio ao país caribenho em sua reconstrução, após o Haiti ser devastado por um terremoto em 12 de janeiro.

A reunião entre os presidentes ocorre antes de uma conferência internacional de doadores para o Haiti, prevista para este mês. Obama e Préval devem discutir o auxílio já sendo dado, a recuperação e os esforços para reconstruir o Haiti.

Préval busca bilhões de dólares para reerguer a nação, a mais pobre das Américas. No tremor, em janeiro, morreram mais de 220 mil haitianos, segundo dados oficiais. Setenta por cento das mortes ocorreram na capital, Porto Príncipe, e mais da metade da economia haitiana também foi afetada.

Na semana passada, Washington e as Nações Unidas anunciaram que haverá uma conferência de doadores para o Haiti em Nova York, no dia 31. A iniciativa busca mobilizar apoio internacional para a reconstrução haitiana.

Eleições

Préval se encontrou ontem com a secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton. A mais importante diplomata dos EUA pediu que ocorram eleições no Haiti o mais breve possível. Havia pleitos parlamentares marcados para fevereiro e março, mas eles foram cancelados após o terremoto de janeiro.

Um milhão de haitianos ficaram desabrigados após o tremor. Os sobreviventes afirmam que problemas no governo, como ineficiência e corrupção, além de construções precárias, tornaram o desastre ainda pior. O terremoto haitiano foi menos poderoso que o ocorrido no Chile em 27 de fevereiro, mas no Haiti houve muito mais mortes e destruição.

Préval, de 67 anos, foi presidente entre 1996 e 2001. Atualmente ele não pode buscar um novo mandato e deve deixar o poder em fevereiro de 2011. As eleições presidenciais no país estão previstas para dezembro.

"Hoje, nós enfrentamos uma situação histórica que nos permitirá reconstruir, refundar esse país", disse Préval. "No passado, tudo estava concentrado e focado na capital, onde as elites políticas e econômicas do país vivem, e o restante do país era negligenciado."

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.