i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
síria

Operação de evacuação de Aleppo é suspensa por disparos de rebeldes

A operação de retirada de milhares de civis e combatentes presos nas últimas zonas de Aleppo controladas pelos rebeldes foi suspensa porque os insurgentes atiraram contra os comboios

    • Damasco e Aleppo
    • Agência O Globo e AFP
    • 16/12/2016 07:41
    Operação de evacuação de Aleppo foi suspensa porque os rebeldes atiraram contra os comboios | STRINGER/AFP
    Operação de evacuação de Aleppo foi suspensa porque os rebeldes atiraram contra os comboios| Foto: STRINGER/AFP

    As forças do regime sírio suspenderam nesta sexta-feira (16) a operação de retirada de milhares de civis e combatentes presos nas últimas zonas de Aleppo controladas pelos rebeldes, informou a TV estatal síria. Segundo a emissora, a suspensão ocorreu após disparos de insurgentes contra os comboios. Um total de seis mil pessoas já saíram da cidade, incluindo 250 feridos, disse à agência AFP Ahmad al Dbis, chefe de uma unidade de médicos e voluntários que coordena a evacuação dos feridos.

    “A operação de evacuação está suspensa porque os homens armados não respeitaram as condições do acordo”, afirmou uma fonte da área de segurança.

    Durante toda a noite, ambulâncias e ônibus seguiram transferindo pessoas a partir dos bairros do leste de Aleppo, sob controle rebelde, para os setores rurais da província de Aleppo controlados pelos insurgentes. De acordo com fontes locais, carros particulares deixaram a cidade junto aos comboios de ônibus que retiravam rebeldes e civis.

    “Pessoas em seus próprios carros foram autorizadas a sair junto com os ônibus hoje”, disse Zakaria Malahifji, uma autoridade do grupo rebelde Fastaqim.

    Mais cedo, o Observatório Sírio para Direitos Humanos (OSDH), sediado no Reino Unido, relatou que carros deixavam a cidade à medida que esforços para finalizar a desocupação de milhares de pessoas das últimas áreas de Aleppo tomadas por rebeldes aparentava acelerar.

    A retirada “continuará pelo tempo que for necessário para que as pessoas que desejarem possam partir”, declarou uma porta-voz do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV), Ingy Sedky.

    No início da operação, os veículos se deslocavam em comboio mas, mais tarde, para acelerar o movimento começaram a circular de forma individual.

    Após um cerco de vários meses, o Exército sírio, apoiado pela aviação russa, lançou no dia 15 de novembro uma grande ofensiva que após 30 dias lhe permitiu recuperar praticamente todos os bairros do leste de Aleppo que a rebelião controlava desde 2012.

    O governo do presidente sírio Bashar al-Assad proclamará oficialmente a vitória total em Aleppo quando a operação de evacuação pactuada com os rebeldes terminar.

    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.