i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Religião

Papa Francisco afirma que Igreja não é "babá" dos cristãos

O pontífice fez estas declarações em uma missa celebrada na capela da Casa Santa Marta, onde se encontra alojado

  • PorEFE
  • 17/04/2013 15:13

O papa Francisco declarou nesta quarta-feira (170 que a Igreja não pode assumir o papel de "babá" dos cristãos, que estes têm que descobrir a responsabilidade do que significa ser batizados e que devem defender o Evangelho com coragem, "inclusive sem segurança e entre perseguições".

O pontífice fez estas declarações em uma missa celebrada na capela da Casa Santa Marta, onde se encontra alojado. Durante o ato, o papa Francisco ressaltou que ser cristão "não é uma carreira, como direito ou medicina", e assegurou que a potência do batismo dá aos cristãos a coragem de proclamar Cristo sob qualquer condição.

Além disso, o papa lembrou que os primeiros cristãos tinham "apenas" a força do batismo e que, após as primeiras perseguições, foram obrigados a deixar suas casas.

"Levaram poucas coisas. Não tinham segurança, mas foram de lugar em lugar anunciando a Palavra de Deus. Levavam consigo a única riqueza que tinham: a fé. Eram simples fiéis, quase não batizados, mas tinham a coragem de ir e proclamar", assinalou o papa.

O pontífice também questionou os fiéis presentes para saber se os cristãos de hoje "têm essa mesma força ou esperam que o sacerdote ou o bispo lhes digam o que há de ser feito" e disse que é necessário "ser fiéis ao Espírito Santo para proclamar Jesus com vida, com testemunho e com palavras".

"Quando fizermos isto, a Igreja se transforma em uma mãe que cria filhos, filhos que levam a mensagem. Mas, quando não fazemos, a Igreja não se transforma em uma mãe, mas em uma babá (...) Temos que pensar no batismo e em nossa responsabilidade de batizados", afirmou o papa.

"Ser cristão não é fazer uma carreira. Ser cristão é um dom que nos impulsiona a ir para frente com a força do Espírito Santo", acrescentou o papa, que ressaltou a missão dos fiéis em ser "batizados, valentes e seguros".

Desde que foi eleito papa, o argentino Jorge Mario Bergoglio oficia todos os dias uma missa na capela da Casa Santa Marta, a qual é acompanhada por cardeais, bispos, membros da Cúria Romana, funcionários do Vaticano e convidados.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.