Jeff Smisek ocupava o cargo desde 2010, quando foi feita a fusão entre United e Continental Airlines | Shannon Stapleton/Reuters
Jeff Smisek ocupava o cargo desde 2010, quando foi feita a fusão entre United e Continental Airlines| Foto: Shannon Stapleton/Reuters

O presidente e diretor-executivo da United Airlines, Jeff Smisek, e dois outros executivos sênior renunciaram a seus cargos após a empresa se tornar alvo de uma investigação federal de corrupção, informou a aérea ontem.

As autoridades estão apurando se a companhia tentou influenciar agentes da Autoridade Portuária de Nova York e Nova Jersey.

Smisek ocupava o cargo desde 2010, quando foi feita a fusão entre United e Continental Airlines. Ele será substituído, de acordo com a empresa, por Oscar Muñoz, que era presidente e diretor de operações da transportadora CSX.

Documentos mostram que Smisek vai receber US$ 4,9 milhões de rescisão de contrato.

A United também anunciou a saída da vice-presidente executiva de comunicação e assuntos governamentais e do vice-presidente sênior de assuntos corporativos e governamentais.

Em relação ao motivo das saídas, a empresa afirmou apenas que elas “estão em conexão com a investigação interna da companhia previamente divulgada relacionada à investigação federal associada com a Autoridade Portuária de Nova York e Nova Jersey”.

No comunicado, a United afirma, ainda, que as investigações estão em curso e que a companhia continua a cooperar com o governo.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]