Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
A primeira-ministra de Nova Gales do Sul, Gladys Berejiklian, anuncia sua renúncia durante entrevista coletiva, em Sydney, Austrália, 1 de outubro
A primeira-ministra de Nova Gales do Sul, Gladys Berejiklian, anuncia sua renúncia durante entrevista coletiva, em Sydney, Austrália, 1 de outubro| Foto: EFE/EPA/BIANCA DE MARCHI

Gladys Berejiklian, primeira-ministra de Nova Gales do Sul, o estado mais populoso da Austrália, renunciou na sexta-feira (1), após a abertura de uma investigação para saber se ela violou a lei ao não relatar suposta má conduta de seu ex-parceiro, o ex-parlamentar Daryl Maguire.

A Comissão Independente Contra Corrupção (Icac, na sigla em inglês) revelou que está investigando se a então primeira-ministra se envolveu em "quebra de confiança pública" entre 2012 e 2018 por causa de seu relacionamento com Maguire.

No centro das investigações estão financiamentos, entre 2016 e 2018, a duas organizações defendidas por Maguire. A comissão independente investiga se Berejiklian se envolveu em condutas que constituem um "conflito entre seus deveres públicos e seu interesse privado como uma pessoa que estava em um relacionamento pessoal".

"Minha renúncia como premiê não poderia ter acontecido em pior momento, mas o momento está completamente fora do meu controle, já que o Icac escolheu tomar essas medidas durante as semanas mais desafiadoras da história do estado", disse Berejiklian após anunciar sua renúncia em coletiva de imprensa na sexta-feira.

Ela referia-se ao momento em que o estado de Nova Gales do Sul busca sair de um lockdown que já dura três meses, causado pela pandemia de Covid-19.

A governante conservadora, que estava à frente do estado australiano desde 2017, afirmou que decidiu deixar o cargo "para não ser uma distração" do que deveria ser o foco do governo estadual durante a pandemia: "o bem-estar de nossos cidadãos".

Berejiklian nega todas as acusações. O organismo anticorrupção investiga se ela deixou de exercer suas obrigações, de acordo com as leis anticorrupção do estado, ao não reportar questões que ela "suspeitava por motivos razoáveis que poderiam dizer respeito à conduta corrupta sobre a conduta do Sr. Daryl Maguire".

A atuação de Maguire como parlamentar há meses é alvo de investigação pelo comitê independente. Em outubro passado, ele admitiu que buscou "monetizar" seu gabinete parlamentar e "usar seu status" como político para ganhos financeiros próprios", noticiou o jornal britânico The Guardian.

Após a renúncia, diversos políticos australianos divulgaram comunicados parabenizando a premiê, incluindo o líder da oposição, que agradeceu Berejiklian pelo seu serviço e disse que "nunca duvidou de sua dedicação".

O partido Liberal de Nova Gales do Sul deve se reunir na terça-feira para eleger um novo líder, que deve substituir Berejiklian.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]