Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado

O primeiro-ministro do Paquistão, Nawaz Sharif, rotulou nesta terça-feira (16) como "tragédia nacional" o ataque do grupo Taliban contra uma escola, incidente que causou 126 mortes e deixou 122 feridos.

"Meus filhos foram transformados em cinzas da tragédia, a perda de crianças inocentes é a perda de uma nação", disse Sharif à rádio estatal. Alvo do ataque, a instituição de ensino fica na cidade de Peshawar, no noroeste do Paquistão.

O porta-voz da polícia local, Seid Wali, disse que cerca de 70 dos mortos no ataque, cuja autoria foi assumida pelo grupo taliban Tehrik-e-Talibã Paquistão (TTP), são crianças e professores.

O primeiro-ministro segue rumo à Peshawar, capital da província de Khyber Pakhtunkhwa, para coordenar a operação de resgate e garantir o auxílio às Forças Armadas e às autoridades administrativas locais.

A área da escola está isolada pelo Exército paquistanês, enquanto imprensa local informa sobre disparos no interior do perímetro. Colégios costumam ser alvos dos taliban no Paquistão, principalmente as escolas para meninas, assim como instalações militares.

O TTP reivindicou o ataque e justificou o ato afirmando que, para o Exército, as famílias são alvos nas operações militares efetuadas contra os insurgentes nas zonas tribais do Waziristão do Norte e Khyber.

O Exército paquistanês faz uma campanha desde junho contra enclaves nas regiões do Waziristão e Kyhber com contínuos bombardeios e operações terrestres que, de acordo com fontes oficiais, já causaram mais de mil mortes.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]