Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
O ex-depurado Joseph P. Kennedy (centro), sobrinho de Ted Kennedy, prefere continuar fora da política | Darren McCollester/AFP
O ex-depurado Joseph P. Kennedy (centro), sobrinho de Ted Kennedy, prefere continuar fora da política| Foto: Darren McCollester/AFP

Washington - O ex-deputado Joseph P. Kennedy II, filho mais velho do senador Robert F. Kennedy, assassinado em 1968, decidiu não concorrer à vaga no Senado por Massachusetts que ficou vaga com a morte de seu tio Ted Kennedy no mês passado.

Em comunicado, o ex-deputado por seis mandatos disse que se preocupa com as pessoas que precisam de habitação digna, salário justo e saúde, mas afirmou que a melhor maneira para contribuir com essas causas é "continuar meu trabalho no Citizens Energy Corp", uma organização sem fins lucrativos que fornece de graça a pessoas pobres combustível para aquecimento.

O governador de Massa­chu­setts marcou para 19 de janeiro a eleição do sucessor de Ken­ne­dy, mas o Legislativo do Estado deve discutir nesta semana um pedido feito pelo senador antes de morrer para que fosse indicado um substituto interino, com a finalidade de que o Estado não fique durante meses com apenas um representante no Senado.

Conforme a legislação de Massachusetts, o sucessor de um senador que saia do cargo no meio do mandato deve ser designado por meio de eleição especial, a ser realizada em um prazo de cinco meses.

Alterada em 2004, com o objetivo de impedir que o governador republicano Mitt Romney apontasse um membro de seu partido para o lugar de John Kerry, caso o democrata fosse eleito para a Presidência, a lei também veta a indicação de um substituto, ainda que interino, pelo governador, como é comum em outros Estados americanos.

A substituição desperta atenção especial porque ocorre em pleno debate legislativo sobre a reforma do seguro de saúde defendida pelo presidente Barack Obama e principal projeto do senador, que morreu na semana passada. A morte de Kennedy priva os democratas de um voto crítico para que tenham 60 cadeiras entre as cem que compõem o Senado. Com apenas 59 votos pelos próximos meses, eles não terão força suficiente para superar possíveis manobras regimentais da oposição republicana.

O governador democrata Devall Patrick já disse ser favorável à indicação de um interino. O Legislativo de Massachusetts é dominado pelos democratas, mas em sites conservadores a proposta é classificada como oportunista, e um sinal de que os democratas buscam mudar as leis de acordo com suas conveniências políticas – uma lembrança da alteração de 2004.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]