i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Revés para republicanos

Suprema Corte dos EUA permite prazos mais longos para votos pelo correio

    • Estadão Conteúdo
    • 29/10/2020 10:49
    Eleitores aguardam para votar no último dia de votação antecipada na Filadélfia, no estado da Pensilvânia, 27 de outubro
    Eleitores aguardam para votar no último dia de votação antecipada na Filadélfia, no estado da Pensilvânia, 27 de outubro| Foto: Mark Makela/ Getty Images/ AFP

    Em decisão que foi lida como um revés para os republicanos, a Suprema Corte dos Estados Unidos permitiu na quarta-feira (28) prazos estendidos para o recebimento de cédulas pelo correio nos estados da Pensilvânia e da Carolina do Norte, considerados disputados e fundamentais para as chances de reeleição do presidente Donald Trump.

    No caso da Pensilvânia, o estado havia prorrogado o recebimento das cédulas até o dia 6 de novembro. Os republicanos entraram com recurso, mas a Corte rejeitou tomar nova decisão sobre o tema antes do pleito, marcado para a próxima terça-feira, 3. Ainda está em aberta a possibilidade de uma decisão posterior sobre o tema.

    O órgão, de maioria conservadora, também rejeitou um pedido da campanha de Trump para bloquear a prorrogação do prazo para recebimento de cédulas pelo correio na Carolina do Norte, outro importante campo de batalha eleitoral, onde o prazo para o recebimento das cédulas está estabelecido em nove dias depois da eleição.

    A juíza Amy Coney Barrett, que foi indicada por Trump e passou a integrar o colegiado na terça-feira, 27, não participou das decisões. Segundo divulgado pelo jornal The New York times, uma porta-voz da Corte afirmou que Barret não participou "devido à necessidade de uma resolução imediata" e "porque ela não teve tempo de revisar completamente os arquivos das partes".

    Disputas apertadas

    O estado da Pensilvânia é sempre disputado nas eleições, ainda que ele tenha votado em candidatos democratas nas seis eleições presidenciais anteriores a 2016, quando Donald Trump quebrou a sequência e venceu por apenas 0,7 ponto porcentual - 44 mil votos a mais que Hillary Clinton.

    Ao longo da última década, as disputas também foram apertadas na Carolina do Norte. Em 2008, Barack Obama derrotou John McCain com uma diferença de 0,3 ponto porcentual. Em 2012, o republicano Mitt Romney levou a melhor contra Obama, mas também por uma pequena margem, de 2 pontos porcentuais. Em 2016, Donald Trump teve mais folga e bateu Hillary Clinton por quase 4 pontos de diferença.

    Agora, os casos da Pensilvânia e da Carolina do Norte são os exemplos mais recentes das complicações que a Covid-19 apresentou às autoridades. Eleitores têm evitado votar presencialmente durante a pandemia, e o país observa um recorde de votos antecipados, com preferência por votos pelo correio e ausentes. Os democratas têm pressionado por regras mais brandas quando se trata de cédulas de correio e como e quando são contadas. Os republicanos têm resistido a essas mudanças, com muitos deles argumentando que as regras relaxadas podem abrir o processo para abusos e fraudes.

    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.