Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Saída da área de desembarque internacional no Aeroporto O’Hare, em Chicago
Saída da área de desembarque internacional no Aeroporto O’Hare, em Chicago| Foto: EFE/EPA/TANNEN MAURY

A partir das 2h01 (horário de Brasília) da próxima segunda-feira (6), os Estados Unidos passarão a exigir de todos os passageiros estrangeiros com idade a partir de dois anos que viajam para o país um resultado negativo do teste viral de Covid-19 feito em até um dia antes da viagem, ou apresentar documentação que comprove a recuperação da infecção pelo coronavírus nos 90 dias anteriores ao embarque.

O passageiro deve apresentar um teste antígeno ou PCR negativo. Antes, o requisito era de apresentação de um teste negativo em até três dias antes do embarque.

Segundo a Embaixada dos Estados Unidos no Brasil, estabelecendo o período de um dia, a aceitabilidade do teste não depende da hora do voo ou da hora do dia em que o teste foi realizado. Por exemplo, se o voo é às 13 horas de uma sexta-feira, o passageiro pode embarcar com um teste negativo feito a qualquer momento da quinta-feira.

Além disso, a embaixada informou que os requisitos de vacinação adotados em novembro seguem valendo: pessoas a partir de 18 anos precisam estar completamente vacinadas com um dos imunizantes usados nos EUA ou aprovados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) – ou seja, as vacinas da Moderna, Pfizer/BioNTech, Janssen, Oxford/Astrazeneca, Covishield, Covaxin, Sinopharm, Coronavac ou Sinovac.

Crianças e adolescentes de até 17 anos não precisam apresentar o comprovante de vacinação, mas devem ter o teste negativo de Covid-19.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]