Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Anthony Fauci e o presidente americano Donald Trump, em coletiva de imprensa sobre o coronavírus. A Casa Branca afirmou que Trump não quer demitir o principal especialista médico durante a crise do coronavírus
Anthony Fauci e o presidente americano Donald Trump, em coletiva de imprensa sobre o coronavírus. A Casa Branca afirmou que Trump não quer demitir o principal especialista médico durante a crise do coronavírus| Foto: Brendan Smialowski / AFP

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, não demitirá Anthony Fauci, o principal especialista médico da força-tarefa do governo americano sobre o coronavírus, afirmou um porta-voz da Casa Branca nesta segunda-feira (13). O funcionário buscava acabar com as especulações surgidas no fim de semana, após Trump retuitar uma crítica que pedia a demissão do médico após este ter dito que vidas poderiam ter sido salvas de o governo tivesse agido mais rápido contra a doença.

"Esta conversa da mídia é ridícula - o presidente Trump não está demitindo o dr. Fauci", afirmou o porta-voz Hogan Gidley. "Dr. Fauci tem sido e continua a ser um assessor de confiança para o presidente Trump."

Críticas a Fauci

Parte da direita americana tem criticado Fauci, diretor do Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas, e questionado seus conselhos, dizendo que eles podem contribuir para a economia sofrer uma forte piora. Aparecendo na CNN na manhã do domingo, Fauci afirmou que o governo "poderia ter salvado mais vidas" se tivesse agido mais rápido para impor restrições à circulação de pessoas.

Na noite de domingo, Trump retuitou uma mensagem de um ex-candidata a congressista do Partido Republicano, Deanna Lorraine, atacando a declaração e dizendo que o próprio Fauci em 29 de fevereiro falava que não havia motivo para se preocupar e que não havia ameaça para o povo americano em geral.

A Casa Branca não quis comentar o assunto na manhã desta segunda-feira. Em 29 de fevereiro, Fauci foi questionado na televisão sobre o assunto e disse que naquele momento não havia necessidade de mudança no cotidiano das pessoas. "Neste momento, o risco ainda é baixo, mas isso poderia mudar", disse ele então.

Outro ponto de discórdia é a eficácia da hidroxicloroquina, que o presidente tem promovido várias vezes como possível tratamento para Covid-19. Fauci já disse que há casos em que o medicamento parece surtir efeito, mas em outros não fez diferença. "Eu acho que, em termos de ciência, não penso que poderíamos definitivamente dizer que isso funciona", comentou na CBS em 5 de abril. Na semana passada, durante entrevista coletiva Trump agiu para impedir que o médico respondesse a uma questão de um repórter sobre a evidência científica em relação ao medicamento.

Reabertura da economia

O presidente Trump disse nesta segunda que tomaria a decisão de reabrir a economia "em breve" em conjunto com governadores e outras autoridades. A Casa Branca está montando uma força-tarefa focada nesse objetivo.

"Com o propósito de criar conflito e confusão, alguns na Mídia Fake News estão dizendo que é decisão dos governadores abrir os estados, e não do Presidente dos Estados Unidos e do Governo Federal", tuitou Trump nesta segunda-feira.

"Que fique completamente claro que isso é incorreto. Essa é uma decisão do presidente, e por muitos bons motivos", acrescentou. "Dito isso, a Administração e eu estamos trabalhando de perto com os governadores, e isso permanecerá".

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]