i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Reino Unido

Vacinação fará economia andar, mas não será obrigatória, diz Boris Johnson

    • Estadão Conteúdo
    • 02/12/2020 10:49
    O primeiro-ministro da Grã-Bretanha, Boris Johnson, deixa 10 Downing Street em Londres em 1 de dezembro de 2020 para participar da reunião de gabinete semanal. Imagem ilustrativa.
    O primeiro-ministro da Grã-Bretanha, Boris Johnson, deixa 10 Downing Street em Londres em 1 de dezembro de 2020 para participar da reunião de gabinete semanal. Imagem ilustrativa.| Foto: DANIEL LEAL-OLIVAS / AFP

    O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, afirmou nesta quarta-feira que o início da vacinação contra a Covid-19 no país "permitirá recuperar nossas vidas e fazer nossa economia andar novamente". "Eu gostaria de agradecer a todos aqueles que tornaram isso possível", acrescentou o líder no Parlamento britânico. Segundo o premiê, contudo, que não há planos para tornar a vacinação obrigatória.

    "Recomendo fortemente às pessoas que tomem a vacina, mas não faz parte da nossa cultura ou da nossa ambição neste país tornar as vacinas obrigatórias", declarou o premiê.

    O Reino Unido tornou-se nesta quarta-feira o primeiro país ocidental a autorizar o uso emergencial de um imunizante para o coronavírus.

    De acordo com Johnson, as prioridades na vacinação serão os idosos que vivem em asilos, os cuidadores de idosos, os que tem mais de 80 anos e os profissionais da saúde que estão na linha de frente do combate à pandemia.

    O primeiro-ministro classificou a aprovação da vacina como "uma notícia muito boa", mas frisou que "não é o fim da nossa luta nacional contra o coronavírus".

    2 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 2 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

    • B

      Bruno Santos Teles

      ± 0 minutos

      a imposição é uma coisa que só faz parte da cultura do socialista, imposição do que ele acha que é certo...

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • C

        CHRISTIAN

        ± 2 horas

        "Segundo o premiê, contudo, que não há planos para tornar a vacinação obrigatória." Se fosse Bolsonaro falando seria o apocalipse! Como é num país europeu o cidadão toma sua própria decisão. Daí vem a esquerdinha dizer que na inglaterra é diferente por isso ou aquilo...tipíco de pessoas inferiozadas que pensa que lá fora sempre é melhor que aqui...infelizmente esta cultura que teria que ser abolida!

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        Fim dos comentários.