Um tribunal da Autoridade Nacional Palestina (ANP) decidiu que a venda de terras a Israel é um crime cuja punição pode chegar à pena de morte ao pôr em perigo o "projeto nacional" palestino.

A sentença, divulgada pela agência independente Ma’an, foi anunciada na semana passada pelo juiz Ta’et At Twil, do distrito de Jerusalém, e lembra aos palestinos que a venda ou tentativa de venda de terras a qualquer país estrangeiro representa um crime grave.

O magistrado ditou a sentença a pedido do procurador-geral da ANP, Ahmad Al Mughni, a fim de consolidar um princípio legal anterior que tem por objetivo "proteger o projeto nacional pa­­lestino para estabelecer um Estado independente".

A pena objetiva frear a expansão das construções israelenses.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]