i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
América Latina

Vitória governista no Equador fortalece o presidente Rafael Correa

Resultado oficial das eleições para Assembléia Constituinte foi anunciado ontem

  • 21/10/2007 15:39

Quito – O Tribunal Supremo Eleitoral (TSE) do Equador anunciou ontem os resultados oficiais das eleições de 30 de setembro, confirmando a vitória do Movimento Aliança País, liderado pelo presidente Rafael Correa. Após apurar 100% das 37.656 juntas de votação no país e no exterior, o TSE anunciou os números da votação, sem revelar a distribuição de cadeiras na Assembléia.

Segundo as projeções, a Aliança País terá uma maioria de cerca de 80 dos 130 constituintes. Pelos resultados oficiais, 6.857.465 eleitores votaram. A abstenção chegou a 26,82%, uma das mais baixas dos últimos anos. Os votos em branco foram 429.120, e os nulos, 665.776.

Na votação nacional, o Movimento País recebeu 69,47% dos votos (2.806.004), seguido do Partido Sociedade Patriótica, do ex-presidente Lúcio Gutiérrez, que ficou com 7,28%. Em terceiro lugar veio o Partido Renovador Institucional de Ação Nacional, do magnata Álvaro Noboa, com 6,62%, à frente do Partido Social Cristão (3,88%), da Rede Ética e Democracia (2%) e do esquerdista Movimento Popular Democrático (1,68%).

Entre os candidatos, os mais votados foram os governistas Alberto Acosta (3,74%), Aminta Buenaño (2,76%), Fernando Cordero (2,82%), Tatiana Hidrovo (2,55%) e Pedro de la Cruz (2,54%).

O TSE deve proclamar os resultados na próxima semana, depois de aplicar um método de distribução de cadeiras que inclui um cálculo da votação total dos partidos e a de cada um dos mais de 3.229 candidatos. A Constituinte será instalada na cidade de Montecristi, em novembro e deverá criar uma novoa Constituição que fortalecerá o governo de esquerda de Correa.

Congresso Nacional

O grupo equatoriano Acuerdo País ratifica neste domingo sua proposta de dissolver o Congresso Nacional para permitir um trabalho sem interferências na Assembléia Constituinte.

Um dia após as eleições, Alberto Acosta, o primeiro da lista de candidatos do Aliança País – que já se perfilava como o grupo vencedor absoluto das eleições da Constituinte – chegou a afirmar que vai propor à Constituinte que o Parlamento seja dissolvido ou entre em recesso até que a Assembléia conclua seu trabalho de redação da nova Carta Magna.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.