Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Bandeira do Brasil: país relembrou nesta semana a proclamação da República.
Bandeira do Brasil: país relembrou nesta semana a proclamação da República.| Foto: André Rodrigues/Arquivo/Gazeta do Povo

As datas comemorativas servem para não deixar que as memórias se percam pelo tempo, além de serem excelentes oportunidades para que determinados assuntos se tornem objetos de ricos e profícuos debates na sociedade. Portanto, no Dia da Bandeira, 19 de novembro, é respeitável que recordemos um pouco da história da bandeira do Brasil a fim de que entendamos sua origem e seu sentido originário, nem sempre mantidos nos discursos da atualidade política.

A Bandeira Nacional foi criada pelo filósofo e matemático Raimundo Teixeira Mendes e pelo filósofo Miguel Lemos, sendo utilizada oficialmente pela primeira vez em 19 de novembro de 1889, apenas quatro dias após a proclamação da República. Esse feito ocorreu por meio do Decreto 4, de novembro daquele ano, elaborado por Benjamin Constant e assinado pelo marechal Deodoro da Fonseca, que era o presidente provisório do Brasil na ocasião. De lá para cá, a Bandeira Nacional deve ser atualizada sempre que ocorrer a criação ou a extinção de estados.

Todos os brasileiros, sem quaisquer distinções, estão sendo representados quando hasteamos a bandeira do Brasil.

Bandeiras são símbolos nacionais; representam a soberania de uma nação, sua história, seus valores, suas lutas e uma infinidade de outros elementos e sentimentos de um povo em relação ao seu país. Elas emblemam o sentimento de pertencimento a uma nação, mas, para além disso, simbolizam o patriotismo: o sentimento de amor, orgulho e devoção à pátria.

A bandeira do Brasil serve a todo o povo brasileiro, não se curvando às convicções de apenas um ou outro grupo. É preciso refletir acerca do tema a fim de que o sentido originário deste símbolo nacional seja lembrado e preservado, independentemente de ideologias político-partidárias. Todos os brasileiros, sem quaisquer distinções, estão sendo representados quando hasteamos a bandeira do Brasil em residências, prédios públicos, eventos internacionais políticos, esportivos e artísticos, missões de paz, etc.

É importante, assim, que a Bandeira Nacional seja um símbolo de união de todo o povo brasileiro, longe de se restringir a apenas algumas convicções políticas. Ela é o símbolo do patriotismo que todo brasileiro deve carregar consigo, congregando o nosso povo.

José Benedito Caparros Junior é internacionalista, mestre em Educação e Novas Tecnologias e coordenador da pós-graduação nas áreas de Comércio Exterior e Relações Internacionais na Uninter.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]