Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
A imunidade em tempo de pandemia
| Foto: Pixabay

Um sistema imunológico fortalecido é a defesa do organismo contra agentes causadores de doenças, sejam virais ou bacterianas, além de ser essencial para o organismo se recuperar caso seja acometido por enfermidades. Uma pesquisa realizada com consumidores, em 2017, para compor o “DSM Global Health Concerns” -- que analisou quais são as maiores preocupações com a saúde da população global --, apontou que 61% dos entrevistados estão preocupados com seu sistema imunológico, sendo essa a maior inquietação relacionada à saúde. Se há três anos a imunidade já era a maior preocupação das pessoas, imagine hoje, em tempos de pandemia relacionada à Covid-19? Sem falar que estamos no período de maior índice de gripes, resfriados e H1N1, de acordo com o Ministério da Saúde.

Mas afinal, como manter boa a imunidade do nosso organismo?

Vários nutrientes -- como vitaminas A, B6, B12, C, D, E, folato, minerais zinco, ferro, selênio, magnésio, cobre, e ômega-3 (EPA + DHA) -- apoiam o desenvolvimento e a manutenção de um sistema imunológico fortalecido. Portanto, uma alimentação equilibrada, rica em alimentos fontes desses componentes é fundamental. Mas, sabemos que nem sempre é possível ingerir diariamente todos os nutrientes essenciais e nas quantidades recomendadas pelos órgãos de saúde. Nesse sentido, estudos apontam que a suplementação de vitaminas e minerais é uma maneira segura, efetiva e de baixo custo para apoiar a otimização do sistema imunológico.

Vale ressaltar que nosso sistema imunológico não é o mesmo em diferentes fases das nossas vidas. Logo que nascemos, ele é relativamente imaturo, todo o organismo está passando por um grande desenvolvimento. Já entre a infância e adolescência, a exposição a diferentes agentes externos patológicos fazem com que o sistema imunológico evolua e amadureça ainda mais. Quando somos jovens adultos, o sistema imunológico está totalmente amadurecido e funcional, permitindo que o corpo reaja com rapidez e eficiência quando exposto aos agentes patológicos. As células envolvidas no processo de defesa contam com um extenso “banco de informações”, resultante da exposição prévia a agentes infecciosos, alérgenos e vacinas.

Com o avanço da idade, a eficiência do sistema imune declina gradativamente, com consequente impacto à saúde, longevidade e qualidade de vida.

Apesar da maturidade do sistema imunológico atingir o pico no início da vida adulta, é essencial garantir a boa nutrição para que ele possa manter a sua função. Hábitos alimentares desequilibrados que leva à deficiência de vitaminas e minerais, impactam diretamente a resposta do sistema imune. A “fome oculta”, caracterizada pela carência de um ou mais micronutrientes essenciais para o bom funcionamento do corpo, sem sinais clínicos aparentes, é o problema nutricional mais prevalente no mundo, de acordo com a Organização Mundial da Saúde. Uma a cada quatro pessoas sofrem deste mal.

O momento desafiador que estamos vivendo deixa claro que não podemos nos preocupar com nossa imunidade apenas em algumas épocas do ano. Precisamos cuidar da nossa alimentação e saúde todos os dias, para que nosso organismo esteja preparado para responder e nos proteger de maneira eficaz.

Maria Fernanda Elias é gerente de comunicação da DSM Nutrição e Saúde Humana para América Latina. Graduada, mestre e doutora em Nutrição e Saúde Pública pela Universidade de São Paulo (USP).

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]