i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Sínteses – As escolas devem voltar só quando houver vacina contra a Covid-19?

Querer voltar antes é desconhecer o ambiente escolar

  • PorMaria Eneida Fantin
  • 29/09/2020 19:22
Querer voltar antes é desconhecer o ambiente escolar
| Foto: Marcos Tavares/Thapcom

Desde que teve início a pandemia originada pelo novo coronavírus, o isolamento social como forma de contenção da propagação da Covid-19 tem se mostrado estratégia eficaz e segura. Pais, responsáveis, alunos, professores, dirigentes educacionais e sindicatos, têm buscado alternativas para a continuidade das aulas e da aprendizagem e, seguidamente o debate da volta às aulas é posto.

Mas, o que dizem as pesquisas? Estudos feitos nos Estados Unidos, Inglaterra e Austrália indicam que as infecções entre as crianças podem ser baixas, mas a contaminação de professores e funcionários será bem mais significativa numa suposta volta às aulas durante a pandemia.

Em São Paulo, pesquisadores do grupo Rede de Escolas Públicas e Universidade (Repu) desenvolveram um simulador para calcular o impacto nas contaminações e mortes por Covid-19 levando em conta a localização da escola, suas dimensões, espaços livres, tamanho das salas de aula etc. Na média, a simulação mostrou que o retorno às aulas no fim de agosto de 2020 contaminaria 46% dos alunos num prazo de dois meses, e eles replicariam essa contaminação em suas famílias, elevando significativamente o número de doentes e mortes. Conclusão: a alternativa segura ainda é manter as escolas fechadas.

No Paraná, a Secretaria de Estado da Educação criou um comitê junto com a Secretaria de Planejamento e a Casa Civil em junho – ou seja, em plena ascendência das taxas de contágio e mortes – para discutir a volta às aulas. O comitê fala em protocolos de segurança já conhecidos, como o uso do álcool gel, a alternância de lugares para os alunos ocuparem nas salas de aula, grupos que assistiriam às aulas presenciais em dias alternados, entre outras medidas.

Diante dessas propostas, as perguntas que nos ocorrem são: Essas pessoas conhecem a realidade da rotina de uma escola? Há quantos anos não visitam uma escola real, em período de aula, com sua dinâmica de atividades e intensidade de relacionamentos que caracterizam o ambiente escolar?

Só quem desconhece como crianças e adolescentes se comportam em grupo e quão intensos são em suas demonstrações de afetividade pode imaginar que será fácil e seguro manter o distanciamento social entre os estudantes. O espaço escolar ordenado e dividido com determinações rígidas de localização e possibilidades de deslocamento só existe no imaginário de quem não vive a escola e não compreende a sua dinâmica.

Então, que se respeite pelo menos as pesquisas e os estudos sérios já realizados. Todos indicam a necessidade de isolamento social, de realizar testagem em massa, adotar medidas rígidas de monitoramento dos infectados como procedimentos iniciais, antes de um paulatino e parcial retorno das atividades presenciais coletivas. Volta plena às aulas e com segurança, só depois da vacina.

Maria Eneida Fantin é professora do curso de Geografia na área de Geociências do Centro Universitário Internacional Uninter.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.