i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Pesquisa Ibope

Aprovação de Bolsonaro chega a 40% e pauta sobre cristofobia ganha espaço após discurso na ONU

  • 25/09/2020 07:00
Ibope: Aprovação de Bolsonaro
Ibope: Aprovação de Bolsonaro chegou a 40%. Outros 29% consideraram o governo ruim ou péssimo| Foto: Carolina Antunes/PR

Para começar esse resumo de notícias. A aprovação do governo do presidente Jair Bolsonaro cresceu 11 pontos desde o início do ano, segundo pesquisa CNI/Ibope. Agora, 40% consideram o governo ótimo ou bom. Antes, eram 29%. O índice dos que consideram o governo ruim ou péssimo caiu nove pontos. Confira todos os números.

Enquanto isso. Além de ter conseguido “mudar a percepção” da população sobre seu governo, Bolsonaro vem conseguindo encaixar pautas antes “tímidas” no Congresso. Um exemplo: após o presidente citar a cristofobia em discurso na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), o tema ganhou a ordem do dia da política. Correspondente da Gazeta do Povo no Congresso, Olavo Soares conversou com parlamentares, incluindo a bancada evangélica, e mostra que a “cristofobia” é um tema em ascensão no Congresso.

Utilidade pública

Imunidade. Manaus teve taxa de infecção "excepcionalmente alta" para o coronavírus. Segundo um estudo divulgado nesta semana pela USP, em julho, 66% dos exames coletados em um banco de sangue mostraram anticorpos para o vírus. Entenda por que isso pode indicar imunidade de rebanho na cidade. Além disso, outro estudo mostrou que locais com muitos casos de dengue em 2019 tiveram menos infecções por Covid-19; entenda a possível correlação de imunidade.

Atualização e vacina. O Brasil registrou 32.817 novos casos e 831 mortes por coronavírus em 24 horas de acordo. Segundo o último boletim do Ministério da Saúde, são 139.808 óbitos e 4.657.702 diagnósticos no total, sendo 4.023.789 recuperados. Além da divulgação dos números, o governo federal anunciou a liberação de R$ 2,5 bi para aderir ao programa global de acesso a vacinas, o Covax Facility, que já teve a adesão de 172 países.

Política e economia

Pantanal. Na Câmara e no Senado, a oposição conseguiu ocupar grande parte das vagas nas duas comissões criadas para tratar das queimadas no Pantanal. Os governistas praticamente ficaram de fora dos dois grupos. De Brasília, o correspondente Olavo Soares mostra como a oposição tomou a frente na reação do Congresso ao fogo no Pantanal.

No STF. Instaurado em abril, o inquérito dos atos antidemocráticos entrou na reta final de diligências no Supremo Tribunal Federal (STF). Correspondente em Brasília, Wilson Lima revela as expectativas de abertura de ação penal e detalhes sobre principal linha de investigação desencadeada pela PF e PGR. Além disso, por maioria, o STF decidiu que o uso da Força Nacional sem aval de governador viola Constituição. A decisão ocorreu após o ministro Edson Fachin ordenar a retirada da Força Nacional do Sul da Bahia, presente próxima a assentamentos do Movimento Sem Terra (MST) sem a solicitação do governo baiano.

Efeito da reforma. A reforma da Previdência, aprovada em 2019, deve fazer efeito nas contas públicas já em 2021, com previsão de rombo previdenciário ligeiramente inferior; entenda na reportagem de Jéssica Sant’Ana, correspondente em Brasília. O governo também sinalizou que pode aprovar a prorrogação de duas parcelas do seguro-desemprego para demitidos durante a pandemia.

Giro pelo mundo. Nos Estados Unidos, o presidente Donald Trump voltou a dizer que não deve aceitar uma possível derrota nas eleições presidenciais e afirmou que o pleito será resolvido na Suprema Corte. Na Europa, cães estão sendo treinados para detectar Covid-19. Na Ásia, a Coreia do Norte é suspeita de assassinar e atear fogo em civil sul-coreano. Além disso, as relações entre a China e a Organização Mundial de Saúde (OMS) podem ser mais próximas do que imaginamos. Entenda qual é a influência e o interesse da China na OMS.

O que mais você precisa saber hoje

Colunas e artigos

Para o fim de semana. Em uma crônica para seu final de semana, Paulo Polzonoff pede para salvar Ferris Buller e explica por que andam querendo cancelar o ícone de toda uma geração. Maria Clara Vieira traz uma entrevista com o cientista político que ajudou a vencer as eleições no segundo país mais populoso do mundo. Em outro texto, a mesma autora explica por que o documentário “Dilema das Redes” serve para nos lembrar da humanidade perdida nas mídias sociais. Já o Podcast Quarentena Cult indica o filme O Sacrifício do Cervo Sagrado”; ouça o novo episódio.

Debates pandêmicos. Em artigo, o professor universitário Jacir J. Venturi traz sua experiencia como diretor de escolas públicas e privadas para explicar que a reabertura das escolas é complexa e dispendiosa, mas necessária. A Gazeta do Povo traz ainda duas visões sobre a questão: o governo pode obrigar as pessoas a se vacinar? Doutor em direito, Fernando Mânica escreve sobre a vacina e a imunidade de rebanho. Engenheiro mecânico e pós-graduando em Escola Austríaca de Economia, Lucas F. H. Fagnani publica sua visão no artigo: Um atentado à liberdade individual.

Nossa visão

Editorial. O presidente do Senado e do Congresso Nacional, Davi Alcolumbre (DEM-AP), vem adiando a análise de um veto do presidente Jair Bolsonaro que pode ser fundamental para o desafio de manter e gerar empregos no ano que vem: a desoneração da folha de pagamento para 17 setores, que os parlamentares resolveram estender até o fim de 2021. Leia sobre o tema no editorial: O emprego em crise e a desoneração necessária.

Obrigado a seguir as regras de responsabilidade fiscal em 2021, o governo não terá bala na agulha para ajudar empresas no ano que vem; a desoneração surge como a melhor – talvez a única – opção viável no horizonte. O veto não significa que o governo e a equipe econômica sejam opostos à desoneração. O ministro Paulo Guedes chama a tributação sobre a folha de “arma de destruição em massa de empregos”, mas critica o fato de alguns poucos setores terem este benefício.

Para inspirar

Linguagem do amor. A Equipe Sempre Família da Gazeta do Povo traz ao leitor a teoria sobre a chamada “linguagem do amor”. São cinco maneiras com as quais o amor é expresso e experimentado por nós. Para você colocar a teoria em prática, nossa equipe apresenta 23 sugestões de como falar a linguagem de amor do seu cônjuge.

Aproveite o fim de semana e coloque suas leituras da Gazeta do Povo em dia durante esses dias de descanso.

7 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 7 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • D

    Denis Sebascon

    ± 23 minutos

    Como pode? A Globo, Folha, Estadão, Veja, Isto é, Uol, CNN, Globonews, dentre outros grandes veículos de mídia descendo o porrete no Presidente Bolsonaro 24h/dia desde que ele se elegeu. Os jornalistas desses veículos escrevem pedindo sua morte e o chamam de nazista, fascista, dentista, maquinista... E o resultado 71% de aprovação (40% ótimo + 31% de bom/regular). Continuem está dando super certo! KKKKK

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • W

    Wander Leite

    ± 40 minutos

    Façam uma matéria sobre o livro do ex-ministro da saúde, Mandetta, pois é claro que o aprovado em 40% negligenciou e negou a gravidade da pandemia... isso é ser cristão??? A linha governamental de exclusão e de ódio é ser cristão? Talvez seja de outro, não do discurso do Cristo.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    AMAURI

    ± 48 minutos

    Bozo abusa da sorte e da ignorância dos inocentes, a conta virá.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • P

    Polaco

    ± 49 minutos

    Aos socialistas esquerdistas escórias da sociedade vão ter que aguentar até 2027, guardem o choro seus filhos da puhtah, adoradores de corruptos, ladrões.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    J. Carlos

    ± 52 minutos

    Foco da mídia tradicional (capacho da elite mundial): dividir opiniões, confundir e disseminar inverdades. Essa matéria é mais um exemplo claro disso.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    AMAURI

    ± 1 horas

    Bozo abusa da sorte e da ignorância dos inocentes, a conta virá.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    Carlos Roberto

    ± 1 horas

    A manchete "justa" seria: A "aprovação" de Bolsonaro chega a 71%. Não seria isto? 40% ótimo + 31% bom ou regular. Somando com com os 29% de ruim ou péssimo, completaríamos os 100% da pesquisa.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]