Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Aplicativo auxílio emergencial do Governo Federal.
Aplicativo do auxílio emergencial do Governo Federal.| Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Para começar esse resumo de notícias. Com o prolongamento da crise econômica gerada pelo coronavírus, o governo federal pode estender, pela segunda vez, dois de seus principais programas criados na pandemia: o auxílio emergencial e os acordos de suspensão de contrato e redução de jornada de trabalho dos funcionários.

Auxílio emergencial. Correspondente da Gazeta do Povo em Brasília, Jéssica Sant’Ana apurou junto a fontes do Ministério da Economia que pode ocorrer uma nova prorrogação do auxílio emergencial de R$ 600 (a primeira foi no fim de junho) a trabalhadores informais, desempregados e microempreendedores individuais (MEIs). A solução não é a mais desejada pelo governo, mas está no radar: seja via Executivo ou Congresso; descubra se há verba para isso.

Redução de salário e contratos. Secretário especial de Previdência e Trabalho da pasta, Bruno Bianco Leal não descartou prorrogar os acordos a Medida Provisória 936, que autoriza a empresários suspender contratos e reduzir jornadas. Veja o que ele disse. Assim como o auxílio emergencial, a prorrogação pode virar uma necessidade. Faz sentido: o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) já registrou 1,19 milhão de vagas fechadas no mercado formal. Leia na reportagem de Giulia Fontes os números completos e quais setores puxaram a queda.

Podcast 15 Minutos: auxílio emergencial

Utilidade pública

Coronavírus na economia. Além do auxílio emergencial e a MP 936 do governo federal, os estados também estão tendo custos elevados com renúncias fiscais e liberação de créditos. O Paraná é um exemplo. Como revela Carlos Coelho, os bancos de fomento e regionais criaram forças-tarefa para socorrer as empresas, já que 55% tiveram queda no faturamento. No mercado imobiliário, a pandemia é sentida de outra maneira: inquilinos e compradores revelam novas necessidades; leia no texto de Gustavo Ribeiro.

Atualização e vacina. A última atualização do Ministério da Saúde registrou 40.816 novos casos e 921 óbitos por coronavírus no Brasil. Veja dados completos. A manutenção desses índices elevados reforça a expectativa por uma imunização, o que é comprovado pela adesão de voluntários para testar a vacina chinesa no Brasil, que superou 1 milhão de pessoas. Ainda sobre o tema, a Pfizer e BioNTech iniciaram a penúltima fase de uma potencial imunização contra Covid-19.

SUS e vestibulares. A pandemia também provoca debates sobre o Sistema Único de Saúde. O SUS pode mudar a forma como é financiado, faz compras e é fiscalizado:  a Câmara dos Deputados deve criar um grupo de trabalho para estudar as mudanças. Outras mudanças forçadas pelo coronavírus foram nos vestibulares mais concorridos; confira as novas datas no levantamento de William Bilches.

Política e economia: além do auxílio emergencial e da MP 936

Relações institucionais. O DEM e o MDB já avisaram: irão desembarcar do Centrão. Isso não quer dizer, contudo, que eles irão para a oposição. Entenda o que muda no jogo político e aproveite para esclarecer na reportagem de Olavo Soares, nosso correspondente em Brasília, se a linha pacífica de Bolsonaro veio para ficar. Já o PSDB enfrenta uma crise com novas denúncias de corrupção. Também de Brasília, Kelli Kadanus detalha as novas acusações contra José Serra, Geraldo Alckmin e Aécio Neves.

Pobreza, abundância e impostos. A faixa da população que vive em extrema pobreza é a menor dos últimos 40 anos no Brasil, segundo levantamento da FGV. Mas poderia ser ainda menor se algumas profissões como diplomatas, servidores e políticos não tivessem tantas benesses. Confira na reportagem de Fernanda Trisotto quem ganha mais e tem mais isenções no Imposto de Renda. E por falar em imposto, o governo confirmou que irá mesmo propor a criação de um imposto sobre transações digitais aos moldes da CPMF.

Giro pelo mundo. Enquanto a Flórida confirmou um novo recorde diário de mortes por Covid-19, de 186 em 24 horas, pela primeira vez o ditador norte-coreano, Kim Jong-Un admitiu um  caso suspeito no país e reforçou a segurança na fronteira com a vizinha do Sul. O ditador também deu uma nova afirmação bélica: disse que seu arsenal nuclear garantirá para sempre a segurança da Coreia do Norte.

Minuto coronavírus

O que mais você precisa saber hoje

Colunas e artigos

Debates pandêmicos. Em sua nova coluna na Gazeta do Povo, o analista de política internacional Filipe Figueiredo comenta mais um pacotão econômico contra o novo coronavírus nos Estados Unidos. Por aqui, no Brasil, J.R. Guzzo mostra que a esquerda se supera ao trabalhar contra a cloroquina. E por falar em esquerda, há quem ainda admire a China. Talvez não mais depois dessas imagens de um embarque para centros de concentração em Xinjiang, leia no texto de Bruna Fascolla.

Censura bizarra. Em seu “último texto” (se você ler a crônica vai entender o porquê das aspas), Paulo Polzonoff mostra como a cozinheira Paola Carosella foi silenciada por ter usado a palavra “obeso”. Esse tipo de cancelamento faz parte de um “passatempismo político” recheado de ódio, como revela Pedro Menezes. O clima nas redes, aliás, é tão pesado que o STF resolveu “se meter” e cancelar contas de bolsonaristas. É importante, portanto, debater: como lidar com o poder digital? Leia no artigo de Anderson Godz, do blog Advisors.

Nossa visão

A defesa de um legado. A Lava Jato está em risco. O primeiro semestre de 2020 foi danoso para a operação e, agora, sofre diretamente com a interferência da Procuradoria-Geral da República. Nesta terça (28), o PGR Augusto Aras criticou duramente a operação e classificou a Lava Jato de Curitiba como uma “caixa de segredos”. É preciso defender esse legado: confira nossa visão sobre o tema.

Na PGR há disposição de transformar o próprio conceito de força-tarefa, que supostamente mobilizaria muitos procuradores para trabalhar em posições privilegiadas. O esforço da instância central parece ser no sentido de acabar com as forças-tarefas, centralizando todas as investigações numa futura Unidade Nacional de Combate à Corrupção e ao Crime Organizado (Unac), obedecendo a uma lógica contrária à de descentralização que é marca da atuação e da independência dos procuradores do MPF.

Para inspirar

Bolos contra o coronavírus. A Equipe Sempre Família levantou uma história inspiradora de Santiago, no Chile. Acostumado a se envolver em ações sociais desde pequeno, um comerciante decidiu doar tempo durante a pandemia para preparar bolos de aniversário para crianças carentes.

Tenha um ótimo dia!

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]