Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
sergio moro
Sergio Moro durante filiação ao Podemos em novembro do ano passado.| Foto: Danilo Martins/Podemos

Dois meses depois de se filiar ao Podemos, o ex-juiz e pré-candidato à Presidência Sergio Moro já pode estar de partida. Ele avalia deixar o partido rumo ao União Brasil, fruto da fusão entre DEM e PSL. De acordo com o entorno de Moro, o União Brasil pode oferecer uma maior estrutura para a campanha presidencial, como capilaridade em diversos estados, dinheiro do fundo eleitoral e tempo de propaganda na TV. Veja em que pé estão as negociações.

Lula e Alckmin. Em outra frente, a aliança entre o ex-presidente Lula (PT) e o ex-governador Geraldo Alckmin vai ganhando corpo. Nesta quarta-feira (19), o próprio petista manifestou a vontade de ter o ex-tucano como vice. Saiba o que ainda falta acertar.

Rumo à Rússia. Após ser convidado por Vladimir Putin, o presidente Jair Bolsonaro deve embarcar em fevereiro para a Rússia, mesmo em meio à tensão militar do país com a Ucrânia. Entenda por que o governo não pensa em cancelar a viagem.

Política, Economia e Utilidade pública

Pais sob fiscalização. Uma decisão do ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), determina que o Ministério Público fiscalize pais que se recusam a vacinar os filhos contra a Covid. A Anvisa pediu mais informações sobre os autotestes, que seguem sem poder ser comercializados.

Perseguição a cristãos. A organização Portas Abertas publicou a nova edição Lista Mundial da Perseguição, ranking com os países onde os cristãos são mais perseguidos por casa de sua fé. No topo da lista aparece o Afeganistão. Confira o ranking.

Giro pelo mundo. Centenas de voos foram cancelados nos Estados Unidos. Motivo? A ativação de serviços da tecnologia 5G perto de aeroportos. No Reino Unido, o primeiro-ministro Boris Johnson foi pressionado a renunciar, sob duras críticas até de um correligionário.

Opinião da Gazeta  

Lula contra Deltan e a liberdade de expressão. A Quarta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) julgará em fevereiro um processo no qual o ex-presidente Lula pede indenização de R$ 1 milhão ao ex-procurador Deltan Dallagnol, que coordenou a força-tarefa da Operação Lava Jato em Curitiba. O motivo é a apresentação em PowerPoint feita em setembro de 2016, quando a Lava Jato apresentou a denúncia contra o petista por corrupção e lavagem de dinheiro. Veja um trecho da opinião da Gazeta:

Qualquer decisão que dê razão a Lula, neste caso, seria mais uma agressão a essa liberdade de expressão, especialmente grave porque, se em casos anteriores Dallagnol foi injustamente condenado por causa de entrevistas e tuítes, neste caso o STJ estaria criando uma mordaça que atinge os membros do MP no coração do seu exercício profissional.

Leia o editorial na íntegra

O que mais você precisa saber hoje

Infraestrutura. Após conceder 22 aeroportos em 2021, governo vai leiloar mais 16 em 2022

Energia elétrica. Conta de luz do brasileiro subiu mais do que o dobro da inflação desde 2015

Na Itália. Em última instância, jogador Robinho é condenado a nove anos de prisão por estupro

Colunas e artigos

Cancelando os canceladores. O bilionário George Soros se notabilizou por financiar iniciativas radicais para “proteger minorias”, estimulando assim uma horda de canceladores. Acontece que nem a esquerda aguenta mais eles, como mostra Madeleine Lacsko em sua coluna.

Paulo Polzonoff diz como é se colocar na situação do ex-juiz e presidenciável Sergio Moro.

Bruna Frascolla explica por que pensão alimentícia é a manutenção artificial do padrão da classe média.

Para inspirar

Descoberta no céu. Verena Paccola tem apenas 22 anos, mas já tem em seu currículo uma conquista significativa: ela descobriu a existência de 25 asteroides, sendo que um deles é considerado muito importante. Saiba mais sobre a descoberta da estudante brasileira. Tenha um ótimo dia!

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]