Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles: suspeita de enriquecimento ilícito leva à quebra de sigilo bancário.
Ricardo Salles, ministro do Meio Ambiente, é investigado pela Polícia Federal (PF)| Foto: Marcos Corrêa/PR

Para começar este resumo de notícias. Uma operação da Polícia Federal deflagrada nesta quarta-feira (19) tem entre os investigados o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. A Operação Akuanduba investiga a prática de crimes contra a administração pública, corrupção, advocacia administrativa, prevaricação e, “especialmente”, diz a PF, de facilitação de contrabando por agentes públicos e empresários do ramo madeireiro. Foram cumpridos 35 mandados de busca e apreensão, autorizados pelo ministro Alexandre Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Afastamento. A Polícia Federal pediu ainda o desarquivamento da apuração sobre a fala de Salles em uma reunião ministerial de 2020, quando falou em “passar a boiada”. O deputado Marcelo Freixo (Psol-RJ) apresentou à Justiça um pedido para afastar o ministro do cargo.

“Exagero”. Ao comentar a operação, Salles classificou a ação da PF como “exagerada e desnecessária”. Rodolfo Costa explica em seis pontos a operação que mira o Ministério do Meio Ambiente.

Utilidade pública  

Passaporte da vacina. A União Europeia está prestes a aprovar uma proposta que prevê a entrada de turistas vacinados contra o novo coronavírus em seus países membros. Saiba como isso deve funcionar. Nos Estados Unidos, a queda no número de casos levou o governo do Texas a proibir que seja exigido o uso de máscaras de proteção.

Segunda dose. Um levantamento com base em dados do Ministério da Saúde indica que 5 milhões de brasileiros estão com a segunda dose da vacina contra a Covid-19 atrasada. Para piorar, o Instituto Butantan informou que a produção da Coronavac vai atrasar após a redução de insumos recebidos. A Anvisa recebeu mais um pedido para uso emergencial de vacina, agora do laboratório chinês Cansino.

Atualização. O Brasil registrou nesta terça (18) mais 2.641 mortes por Covid-19 e 79.219 novos casos da doença, segundo boletim do Ministério da Saúde. Ao todo, o Brasil já contabiliza 15.812.055 diagnósticos positivos e 441.691 óbitos. Quanto à vacinação, até o momento foram imunizados 37.264.454 com a primeira dose e 17.674.558 com a segunda.

Política e economia

CPI da Covid. O depoimento do ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, foi interrompido na tarde de ontem, depois que ele sofreu um mal-estar, e será retomado nesta quinta. Antes da interrupção, Pazuello negou que tenha deixado de responder ofertas de vacinas da Pfizer e disse que não sofreu pressão de Bolsonaro. Olavo Soares conta os detalhes e dizo que esperar da segunda parte do depoimento.

Privatização da Eletrobras. O plenário da Câmara dos Deputados aprovou, por 313 votos a 166, o texto-base da medida provisória 1.031, que autoriza a privatização da Eletrobras. A versão final do relatório acabou deixando de fora uma série de pontos tidos como controversos. Isabelle Barone conta como ficou a proposta.

Giro pelo mundo. O confronto entre Israel e Hamas chegou ao décimo dia sem sinal de trégua. Autoridades confirmaram mais de 200 mortos somente em Gaza. O porta-voz da Defesa israelense disse que 140 vítimas são terroristas. Saiba o que aconteceu da última vez que a Argentina limitou a exportação de carne e por que a inflação dos EUA é a mais alta em 12 anos.

O que mais você precisa saber hoje

Interpretações. Congresso e STF não se entendem sobre uso de gravações ambientais como prova de acusação

Funcionalismo. Pagamento acima do teto pode estimular corrida por aposentadoria de servidores, diz IFI

Evento. Universidade federal promove ato “contra a barbárie” em crítica a Jair Bolsonaro

Oriente Médio. Vivendo nas sombras: a história da Irmandade Muçulmana

Colunas e artigos

Mercado bilionário. O sequestro de dados na internet não é mais coisa de hackers anônimos. Madeleine Lacsko mostra que esse mercado se expandiu e movimenta cifras bilionárias. Neil Patel, do Daily Signal, analisa como a esquerda manipula a linguagem para se impor nos debates. O podcast Quarentena Cult comenta a comédia “Spaceballs”, um filme da época em que o cinema ria de si mesmo.

Nossa visão  

Kit obstrução. Dar espaço às minorias sem inviabilizar completamente o programa que a maioria consagrou nas urnas. Este é um equilíbrio nada simples de atingir, e mais recentemente passou a haver um debate sobre o “kit obstrução”, o arsenal de ferramentas que parlamentares, partidos e blocos têm à disposição para bloquear o andamento de uma proposta na Câmara dos Deputados. Tema para o nosso novo editorial: A obstrução e os direitos da minoria parlamentar.

As regras de funcionamento das sessões parlamentares acabam criando oportunidades para a profusão de ações de cunho meramente protelatório e que dão mais poder às minorias que às maiorias, distorcendo o sentido da representatividade parlamentar. Com essa percepção em mente, a Câmara dos Deputados aprovou, na semana passada, o Projeto de Resolução 84/2019, que reduz o “kit obstrução” e contou com o apoio de Lira.

Para inspirar

Saúde e tecnologia. Com o setor de saúde fortemente impactado pela pandemia, startups de tecnologia voltadas para a área encontraram uma oportunidade de crescimento. Maria Clara Dias, do GazzConecta, lista cinco dessas healthtechs que se reinventaram no período. Tenha um ótimo dia!

5 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]