i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
E ainda: o acordo da vacina chinesa

Praticamente referendado, Kassio Nunes encara sabatina para entrar em STF rachado

  • 21/10/2020 07:00
Kassio Nunes Marques será sabatinado nesta quarta-feira (21) pelos senadores.
Kassio Nunes Marques será sabatinado nesta quarta-feira (21) pelos senadores.| Foto: Divulgação/TRF-1

Para começar esse resumo de notícias. Acontece nesta quarta-feira (21) a sabatina de Kassio Nunes Marques no Senado Federal. O desembargador é o primeiro indicado pelo presidente Jair Bolsonaro ao Supremo Tribunal Federal (STF), no lugar do Celso de Mello, aposentado desde 13 de outubro. A Gazeta do Povo transmite ao vivo a sabatina na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e a votação na CCJ e no Senado; clique para assistir.

Como vai ser. Neste vídeo apresentamos como funciona a aprovação do ministro do STF. Apesar de a aprovação ser esperada, o placar pode dizer em que pé está a força do governo Bolsonaro no Parlamento. Correspondente da Gazeta do Povo em Brasília, Wilson Lima apurou a tendência de votos dos senadores e 13 assuntos que o Senado deve abordar na sabatina de Kassio Nunes Marques.

Utilidade pública

Vacina. O Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, fechou um acordo com o governo de São Paulo e irá adquirir 46 milhões de doses da vacina chinesa contra a Covid-19, a Coronavac. Ela está na última fase de testes e será produzida no Brasil pelo Instituto Butantã, que informou que a Coronavac é a imunização com menos efeitos colaterais entre as testadas até agora.

Brasil e Argentina. Em 24 horas, o Brasil registrou 23.227 casos do novo coronavírus e 661 mortes pela doença, informou o último boletim do Ministério da Saúde. Ao todo, são 5.273.954 diagnósticos, 154.837 óbitos e 4.721.593 (89,5%) recuperados. Até mesmo um gato teve diagnóstico confirmado em Cuiabá (MT). Já a vizinha Argentina ultrapassou 1 milhão de casos de Covid-19, e agora está entre os cinco países mais afetados. Editora de Mundo, Isabella Mayer mostra que a pandemia segue em aceleração na Argentina: em casos quanto no índice de óbitos.

Política além da sabatina de Kassio

Interferência na PF, racha no STF. Presidente do STF, Luiz Fux determinou a redistribuição do inquérito que investiga a denúncia do ex-ministro Sergio Moro sobre interferência de Bolsonaro na Polícia Federal. O caso, que agora foi para Alexandre de Moraes, estava com Celso de Mello (aposentado), e poderia ficar com Kassio Nunes. Contudo, Moro pediu a redistribuição. Fux, aliás, mal assumiu a Corte e já sofre desgastes, principalmente após derrubar a decisão de Marco Aurélio que mandou soltar André do Rap. Correspondente no STF, Wilson Lima ouviu ministros que, reservadamente, comentaram a relação de Fux com colegas.

Polêmicas. O governador João Doria teve seus bens bloqueados pela Justiça, acusado de autopromoção com propaganda oficial. O ex-prefeito do Rio Eduardo Paes também teve bens bloqueados. Já o senador Chico Rodrigues (DEM-RR), flagrado com dinheiro na cueca, pediu afastamento. Ele já havia sido afastado pelo ministro do STF Luís Roberto Barroso, que suspendeu a decisão após Rodrigues formalizar a licença. E Bolsonaro cutucou o deputado estadual Fernando Francischini (PSL-PR): disse que “um inimigo declarado” está usando sua fotografia na eleição de Curitiba. Roger Pereira explica o que azedou a relação entre Bolsonaro e Francischini.

Giro pelo mundo. Na Europa, uma série de bloqueios está sendo implementada para conter a nova onda de coronavírus. Na disputa presidencial dos Estados Unidos, o postulante à reeleição, Donald Trump, pediu que o filho do adversário Joe Biden seja investigado antes do pleito por negócios suspeitos com uma companhia de gás ucraniana. Na quinta (22), Trump e Biden realizam o segundo e último debate, com novas regras: microfone mudo para evitar “bagunça”. Correspondente político sênior, Jim Geraghty analisa a disputa e questiona: Trump está próximo de alcançar Biden na corrida eleitoral?

O que mais você precisa saber hoje

Colunas e artigos

“Hermanos”. Nossos colunistas refletem sobre algumas notícias da América do Sul. Após Luis Arce, afilhado político de Evo Morales, vencer as eleições na Bolívia, o colunista de política internacional Filipe Figueiredo comenta o retorno à democracia na Bolívia e as relações com o governo brasileiro. O último fim de semana marcou um ano dos mega-protestos no Chile, com mais protestos e uma igreja incendiada. O escritor e jornalista Paulo Polzonoff questiona: O que leva uma pessoa a queimar uma igreja?. Rodrigo Constantino vai, acompanhado de Guilherme Fiuza, confira no podcast Ideias: A venezuelização da Argentina.

Nossa visão

Editorial. A sabatina de Kassio Nunes Marques nesta quarta (21) é um momento crucial não só para o indicado por Bolsonaro ao STF, mas também para os senadores, incumbidos de uma tarefa que terá reflexos por quase três décadas. Depende deles transformar a sabatina em mera formalidade teatral, cheia de salamaleques, ou em um momento de grandeza institucional. Leia mais no editorial: A sabatina de Kassio Nunes Marques e a responsabilidade dos senadores.

Não basta pressionar Marques a respeito de informações desabonadoras que surgiram a respeito, por exemplo, de sua carreira acadêmica. É importante levantar todo o histórico de declarações feitas pelo desembargador quando ainda não era cotado para o Supremo a respeito de temas importantes para a sociedade, como a pauta de costumes e o combate à corrupção, para poder identificar contradições ou reviravoltas e pedir esclarecimentos.

Para inspirar

Desenvolvimento. Em reportagem especial para a Equipe Sempre Família da Gazeta do Povo, Rossana Bittencourt apresenta uma novidade para muitos: crianças que mordem outras nem sempre estão expressando agressividade; entenda como a psicologia  explica esse gesto que pode ser uma maneira de a criança extravasar emoções.

Tenha um ótimo dia!

1 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 1 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • F

    FB

    ± 0 minutos

    O senado tem de surpreender e rejeitar esse nome se quiser manter o mínimo de legitimidade das instituições Brasileiras.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]