i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Canonização

Santa Dulce dos Pobres e a volta da prisão em segunda instância

  • PorLucian Haro, com colaboração
  • 15/10/2019 07:00
santa-dulce-dos-pobres
Canonizada pelo Papa Francisco no último domingo (13), Irmã Dulce é a primeira santa nascida no Brasil.| Foto: Charge do Paixão

Na minha estreia aqui no "Bom Dia", tinha pensando em começar escrevendo sobre o assunto do dia na política, que foi o anúncio da volta da discussão no Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a prisão após condenação em segunda instância, mas a charge do Paixão me lembrou do acontecimento mais esperado dos últimos 27 anos (desde que faleceu) pelos católicos: a canonização de Irmã Dulce, agora "Santa Dulce dos Pobres". Não tinha como ser diferente. Apesar de Madre Paulina ter vivido em Santa Catarina e em São Paulo e ter sido declarada santa em 2002, a freira baiana é a primeira santa oficialmente nascida no Brasil - o que a torna ainda mais especial. Nesta reportagem que eu escrevi você descobre vários detalhes da vida dessa mulher encantadora e destemida, que agora deve ter as obras de caridade espalhadas pelo mundo.

Registrado isso, quero dizer que a vida não está fácil nem para os militares - que pela primeira vez em 15 anos terão o menor orçamento reservado pelo ministério da Defesa. Mas é tudo parte do plano do governo federal de cortar despesas discricionárias para "apertar os cintos" em 2020. Pelo que apurou o repórter Andrea Torrente, no Projeto de Lei Orçamentária Anual enviado ao Congresso Nacional, o Executivo disponibilizou quase R$ 72 bilhões para a pasta, verba cerca de 25% menor que a que foi efetivamente gasta em todos os anos entre 2010 e 2018.

Ah, e tem ainda a previsão de que os senadores votem, hoje (15), o projeto de lei (já aprovado pela Câmara dos Deputados) que define os critérios de divisão dos recursos do megaleilão do pré-sal. Veja no gráfico quanto o seu estado vai receber.

Já no editorial da Gazeta do Povo, você confere: "As mudanças no mercado de dólares". Leia um trecho:

O projeto do BC amplia o espaço de liberdade cambial e moderniza os mecanismos que fazem o mercado financeiro funcionar.

Economia

Bill Gates surpreende (mais uma vez). E se eu lhe dissesse que o fundador da Microsoft é também uma das pessoas mais ricas do segmento automotivo? Pois é, Gates tem participação na rede americana de concessionárias AutoNation - o que representa 0,9% do patrimônio líquido total dele. Larry Ellison, da Oracle - outro personagem importante do mundo da TI - , aparece em 2.º lugar na lista.

Débito ou crédito? A repórter Patrícia Basilio mostra mais um capítulo da disputa pelos "sem banco". E desta vez, quem ataca é o Google. A empresa está lançando um novo recurso para pagamento online de compras com cartão de débito (isso mesmo!). A novidade é voltada exclusivamente para o mercado brasileiro e já tem os primeiros parceiros: Claro, Rappi, Peixe Urbano, Yellow, iFood e Evino.

Se as condições de competitividade fossem uma corrida, o Brasil estaria em uma posição intermediária. É o que mostra o editor de Economia Vandré Kramer em: "Onde vamos bem e onde vamos mal quando o assunto é competitividade". Um relatório global mostra que o país está na 71.ª posição entre 141 nações. O tamanho do mercado é um dos pontos fortes. Já o mercado de trabalho, um dos mais fracos.

Mundo

Os protestos que jogaram o Equador no caos nas últimas semanas chegaram ao fim - pelo menos por enquanto. O presidente Lenín Moreno e líderes de movimentos indígenas fecharam um acordo que põe fim ao pacote de austeridade proposto pelo governo. As medidas, exigidas pelo FMI, incluíam o fim de um subsídio a combustíveis.

E não é só no Equador. De modo geral, o ano de 2019 tem sido marcado por grande instabilidade na América do Sul como um todo. Peru, Colômbia, Bolívia, Paraguai, Venezuela e Argentina passam por crises que, embora diferentes, têm traços em comum. A editora de Mundo Isabella Mayer de Moura explica o panorama de turbulências na região.

Tensão também do outro lado do oceano. Líderes separatistas catalães foram condenados a até 13 anos de prisão pelo Supremo Tribunal da Espanha por tentar dividir o país em 2017. A decisão motivou milhares de pessoas a protestar em Barcelona. Houve confronto com a polícia e mais de 100 voos foram cancelados devido à manifestação no aeroporto El Prat.

Para uma estreia, acho que está bom, né? Então, a gente "se vê" de novo amanhã. Boa terça-feira!

2 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 2 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • F

    FERNANDO LUIZ POZZOBON

    ± 0 minutos

    A canonização de Irmã Dulce foi um grande acontecimento e ficamos felizes por isso. Todavia, assim como foi com os economistas europeus e indianos, estou a ver ainda que o Brasil ganhe o prêmio nobel de economia, com economistas brasileiros propondo soluções para diminuição da pobreza e não que ficamos eternamente no assistencialismo perpetuando a glorificando a pobreza.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • S

      SILVIO JORGE MONTEIRO CONDE

      ± 6 minutos

      Bom dia, Lucian Haro e colaboradores, e parabéns pela estréia na coluna Bom Dia, Curitiba, da Gazeta do Povo!

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      Fim dos comentários.