i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
bom dia

WhatsApp vira a bola da vez: PT processa Bolsonaro; mas o que se sabe de fato?

E mais: Bolsonaro não vai aos debates, as propostas para o Bolsa Família e a liberdade de imprensa no mundo

  • PorRenan Barbosa
  • renanbarbosa@gazetadopovo.com.br
  • 19/10/2018 06:42
 |
| Foto:

Bom dia!

A barulheira foi grande nas redes sociais desde de ontem (18) de manhã devido à reportagem da Folha de São Paulo que diz ter revelado um suposto esquema de empresários para compra de disparos de mensagens em apoio ao candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL). Isso, um dia depois de as campanhas se reunirem com a presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a ministra Rosa Weber. Hoje (19), Rosa Weber e outras autoridades darão uma coletiva de imprensa no tribunal.

Mas fora a repercussão nas redes e a ofensiva que a campanha do PT preparou rapidamente, o fato é que os fatos ainda são poucos. A Gazeta do Povo organizou uma série de perguntas e respostas com o que se sabe até agora e o que falta responder. E, até agora, falta bastante. A expectativa de muitos era que a Folha publicasse mais informações hoje, mas, até agora, nada.

Estranho também é que Fernando Haddad (PT) disse saber mais do que a Folha divulgou: afirmou que teria áudios em que Bolsonaro pediria a empresários que financiassem a disseminação de mensagens aos eleitores. O PT acionou a Justiça contra Bolsonaro e o dono da Havan, único empresário citado pela Folha, e o PDT, partido de Ciro Gomes, promete fazer o mesmo. A ofensiva vem justamente no momento em que o WhatsApp começa a levar a culpa pelo resultado que se desenha para a eleição. A narrativa do golpe 2.0 já está em operação?

Nada mudou

Aliás, ontem à noite, o Datafolha divulgou pesquisa de intenção de votos que mostra Bolsonaro com 59% dos votos válidos e Fernando Haddad (PT) com 41%. O capitão da reserva tem 95% dos eleitores fieis e Haddad, 89%. Mas 73% dos pesquisados acham que Bolsonaro deveria ir aos debates. Confira os números completos, a metodologia e o registro aqui.

Em tempo: após avaliação médica, o cirurgião Antonio Luiz Macedo afirmou que a ida aos debates agora depende de Bolsonaro, por causa na colostomia. Em live no Facebook ontem à noite, Bolsonaro afirmou que a colostomia oferece riscos de complicação, que não debateria com um “poste” e que sua própria vida está em risco pela ameaça de atentados. Mais cedo, a campanha já tinha dito que Bolsonaro não iria aos debates.

Vida que segue

Você sabe como está a campanha nos estados? Dos 28 candidatos que disputam segundo turno para governador, 15 já declararam apoio a Bolsonaro. A Gazeta do Povo fez um levantamento da posição de todos eles.

Mão na faixa

Já no Congresso, os deputados tratam Bolsonaro como presidente da República. Evandro Éboli contou como anda o gabinete do deputado reeleito Onyx Lorenzoni (DEM-RS), que deve ser o ministro-chefe da Casa Civil de um eventual governo do PSL.

Com que roupa

Um dia depois de divulgar uma carta aos evangélicos, Fernando Haddad atualizou seu plano de governo, tirando dele algumas ideias mais à esquerda. Aliás, falando na missiva, embora Haddad não tenha mentido no que escreveu, ele esconde o apoio histórico do PT ao aborto, ao “Kit Gay” e à ideologia de gênero.

Liberdade

A gente sabe que o governo te rouba ao te obrigar a colocar seu dinheiro no FGTS para render a taxas menores que a inflação. Uma das propostas de Bolsonaro é dar liberdade ao trabalhador para que ele possa escolher onde aplicar, mas Flávia Pierry destrincha os desafios diante do pouco que se sabe da proposta.

Destaque

O Bolsa Família sempre recebeu atenção no período eleitoral. Desta vez, não é diferente: as duas campanhas presidenciais têm propostas para o programa social, e Fernanda Trisotto explica seus impactos.

Xablau

O juiz Sergio Moro manifestou-se no Conselho Nacional de Justiça (CNJ), no âmbito da reclamação que questiona o magistrado por ter levantado o sigilo sobre parte do acordo de delação premiada do ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci: “Antecipando-se a um desejado ‘controle social da Administração da Justiça’, o que quer que isso signifique, buscam, estes mesmos agentes”, afirmou.

Terrinha

E agora? Isadora Rupp (Viver Bem) recomenda: “ A procura bastante alta por vistos e nacionalidade portuguesa fez com que o Consulado de Portugal, em São Paulo, suspendesse novos pedidos como vistos de residência, estudantil e imigração. A interrupção segue até o começo de 2019.” 

Volta ao mundo em 1 minuto

O caso do jornalista morto no consulado saudita se adensa. Vandré Kramer (Mundo) escreve:

“Defesa e ataque. A última coluna de Jamal Khashoggi, o jornalista torturado e morto no consulado saudita em Istanbul, foi publicada pelo Washington Post. Em seu último escrito, ele mostra que o mundo árabe mais precisa é de liberdade de expressão. Novas gravações secretas mostram como funciona a máquina saudita para silenciar os críticos ao regime

E em editorial de hoje a Gazeta do Povo comenta o caso e avalia os riscos à liberdade de imprensa no Oriente Médio e no mundo:

A liberdade de imprensa sofre com ameaças em todo o mundo – até mesmo em nações onde o jornalismo é livre, como os Estados Unidos, onde Trump se esforça ao máximo para desqualificar a imprensa como um todo –, mas alguns dos regimes mais repressores estão no Oriente Médio. O caso de Jamal Khashoggi ganhou repercussão mundial, mas detenções e punições arbitrárias estão na ordem do dia em quase todos os países, sem gerar tanta indignação.

Imigração. O tema imigração volta à agenda de Mr. Trump: ele ameaçou fechar a fronteira com o México, caso o país não contenha imigrantes. Uma caravana com milhares de pessoas saiu esta semana de Honduras. As pessoas fogem da pobreza e da violência

Indenização. Um bombeiro de Atlanta demitido por se opor ao casamento gay vai receber uma indenização milionária. Segundo a Justiça americana, o desligamento de Kelvin Cochran foi inconstitucional, pois violou a liberdade de expressão

Lista. O que tem em comum a Somália, o Sudão do Sul, a Síria, o Afeganistão, o Iêmen, o Sudão e a Líbia? São os sete países mais corruptos do mundo, segundo a ONG Transparência Internacional. São países em que o estado de direito é fraco e a sociedade civil não é organizada. E os conflitos e guerras civis pelos quais passam ajudam a potencializar a corrupção

Perfil. O colunista Filipe Figueiredo traça um perfil de Kimberly Breier, a chefe da diplomacia americana para a América Latina. Nas mãos dela estão temas espinhosos, como a situação da Venezuela e da Nicarágua

Imagem do dia:

O principe Harry e sua mulhet, Meghann Markle, a duquesa de Sussex, conversam com salva-vidas em praia de Melbourne, na Austrália.JULIAN SMITHAFP

Paraná

Quanto de dinheiro público pingou na campanha dos deputados eleitos pelo Paraná? Sandro Gabardo (Política Paraná) escreve: 

O Brasil aqui. Por pedido feito pelo partido do presidenciável Jair Bolsonaro, o PSL, seis urnas serão auditadas no Paraná. O procedimento será feito nesta sexta-feira (18). Já que o assunto é a Presidência da República, saiba também quem são os principais cabos eleitorais de Bolsonaro e Fernando Haddad (PT) no estado

Dim-dim. O Paraná elegeu 30 deputados federais nestas eleições. A campanha desses candidatos vitoriosos nas urnas teve 80% do financiamento feito com dinheiro público. Conheça melhor esses números e quem não usou dinheiro do partido.  

O que vem por aí. Governador a partir de janeiro, Ratinho Junior (PSD) promete usar Parcerias Público-Privadas para fomentar o desenvolvimento da infraestrutura do estado em seu mandato. Tanto que já pediu à atual governadora, Cida Borghetti (PP), mudanças na legislação. O desafio, ainda assim, tende a ser grande. Esse modelo de concessão ainda está muito longe de funcionar no Paraná. A última tentativa, por exemplo, virou caso de Justiça.” 

Planejamento. A propósito, em editorial de hoje a Gazeta do Povo comenta a vitória de Ratinho e os desafios que se impõem não só ao governo, mas a todo o estado:

O eleito e sua equipe têm esses próximos dois meses e meio para se inteirar da situação do estado – algo com que Ratinho Junior, por ter integrado o governo até setembro de 2017, está ao menos em parte familiarizado. Com todas as informações em mãos, não há desculpa para que o próximo governador não inicie, ao lado de seus colaboradores e com o aval da sociedade paranaense, um planejamento de longo prazo para o estado, que determine quais são os objetivos escolhidos, onde o Paraná quer estar não daqui a quatro anos, mas daqui a duas ou três décadas, com as linhas-mestras para atingir essa meta.

Curitiba

A capital vai ganhar mais um figurão da gastronomia. Confira a seleção dos nossos editores:

Perigo. Fernanda Leitóles (Curitiba) indica: “As condições do trapiche da Praia de Brasília, na Ilha do Mel, levaram os moradores a pedir a interdição da estrutura até que os reparos sejam concluídos. O Ministério Público do Paraná vai investigar as reclamações sobre o descaso com o trapiche. Saiba mais!” 

Ponto! Andrea Torrente (Bom Gourmet) informa: “Curitiba se consolida como cidade que atrai premiados cozinheiros. O último a escolher a capital paranaense é Kazuo Harada, ex-chef do Copacabana Palace (Rio de Janeiro), que em novembro passa a comandar a cozinha do Hotel Rayon. Conheça esse figurão da gastronomia!” 

Raridade. Fernanda Leitóles (Curitiba) recomenda: “O Corpo de Bombeiros quer restaurar viaturas de 1912, 1928 e 1954. A ideia é que elas voltem a ser exibidas em museus e nos desfiles de 7 de Setembro. Confira três fotos dos carros antigos dos bombeiros!” 

Fofura canina. Isadora Rupp (Viver Bem) sugere: “Está aberta a fase de votação popular do concurso Cachorro do Ano, que vai eleger o pet mais fofo e carismático de Curitiba e região. Estão concorrendo mais de 2 mil cães! E é possível votar quantas vezes quiser. O melhor de tudo: os cliques valem ração, que será doada para ONG´s cadastradas na Rede de Proteção Animal.” 

Um bom final de semana a todos!

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.