Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Opinião
  3. Caminhamos para os próximos 100 anos

Opinião 1

Caminhamos para os próximos 100 anos

  • Zaki Akel Sobrinho e Rogério Andrade Mulinari
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Hoje é dia de festa para o povo paranaense. A Universidade Federal do Paraná comemora o seu primeiro centenário. Nesses 100 anos, a UFPR tem oferecido à sociedade paranaense o que há de melhor associando tradição, modernidade e a inclusão social indispensável para a construção de uma sociedade mais justa, humana e democrática. Sempre em busca de excelência no ensino, pesquisa e extensão.

A história da universidade mais antiga do Brasil se entrelaça com a do estado, e não seria de outra forma. Dois grupos pioneiros liderados pelos médicos Victor Ferreira do Amaral e Nilo Cairo uniram-se e encontraram forças para iniciar um projeto ambicioso e vitorioso. Em 1912, no dia 19 de dezembro, data da emancipação política, foi criada a Universidade do Paraná. No início, com 26 professores e 97 alunos, funcionava em uma casa alugada na Rua Comendador Araújo, mantida com subvenções públicas e com a mensalidade dos alunos. Logo iniciou-se a construção do prédio na Praça Santos Andrade – símbolo de Curitiba e orgulho dos paranaenses –, com o projeto do engenheiro Baêta de Faria, em um terreno doado pela prefeitura de Curitiba.

Em 1915, a Lei Maximiliano, que desmembrou os cursos da universidade e criou várias faculdades, abalou os pilares da UFPR. Mas eles se mantiveram firmes e a situação foi revertida. Desde o seu início, a instituição sempre se pautou pela excelência acadêmica tanto na educação profissional como na graduação e na pós-graduação. Hoje, somos uma das maiores universidades federais do país, reconhecida nacional e internacionalmente, em uma comunidade com mais de 40 mil pessoas, entre docentes, servidores técnico-administrativos e estudantes.

No pluralismo da Universidade Federal do Paraná, convivemos em um ambiente de construção da cidadania e de uma cultura da participação. Somos todos UFPR, comprometidos com a formação e transformação de gerações em agentes efetivos de mudanças na sociedade. Somos detentores do 7.º lugar no Ranking Universitário realizado por uma instituição privada; alcançamos a marca de 230 pedidos de patentes protocolados no Instituto Nacional de Propriedade Industrial; recebemos mais de R$ 11 milhões no último edital do Fundo Setorial de Infraestrutura da Financiadora de Estudos e Projetos do Ministério da Ciência e Tecnologia – o segundo maior valor do Brasil.

Estamos presentes em vários pontos do estado. A Universidade Federal do Paraná conta hoje com vários campi em Curitiba, além do campus no interior do estado, em Palotina; e no Litoral, em Pontal do Paraná e Matinhos. Temos quatro hospitais universitários, 15 bibliotecas, laboratórios de ponta e seis fazendas experimentais. A comunidade acadêmica ganhará mais um campus, o Rebouças; E será construído ainda o campus Cabral.

A UFPR está voltada para projetos de sustentabilidade. Em breve vamos inaugurar o “prédio verde” do Laboratório de Imunogenética e Histocompatibilidade (Ligh). Para viabilizar os nossos sonhos, contamos com a colaboração dos nossos parceiros institucionais. Em conjunto, viabilizamos o Movimento Pró-UFPR, que visa arrecadar recursos para grandes projetos.

Neste ano do centenário, vivemos momentos de reflexão, aprendizagem, buscas, descobertas e troca de experiências. Chegamos até aqui mais fortes e unidos. Prontos para celebrar. Comemoramos com louvor a dedicação de todos os que passaram pela nossa universidade, os que aqui estão e os que virão.

Que venham mais 100!

Zaki Akel Sobrinho é reitor da Universidade Federal do Paraná. Rogério Andrade Mulinari, vice-reitor, é presidente do Comitê Executivo dos 100 anos da UFPR.

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE